Jogadores da geração 98 lamentam morte de Eurico

12/03/2019 às 21h26 - CLUBE

Quando se fala em Eurico Miranda, é quase impossível não lembrar da geração do fim dos anos 90. Como Vice-Presidente de futebol do Vasco, ele, morto nesta terça-feira (12), foi responsável pela montagem do elenco que ganharia o título brasileiro de 1997 e da Libertadores em 1998.

21 anos depois da conquista da América, personagens daquele time do Vasco lamentaram a morte de Eurico Miranda. O ex-presidente do Gigante da Colina sofria de câncer no cérebro e faleceu na tarde desta terça-feira (12). Treinador daquela geração, Antonio Lopes afirmou que a morte de Eurico não foi uma perda só para o Vasco, mas para o Brasil.

“Uma grande perda no futebol brasileiro, mais especialmente para o Vasco da Gama e sua torcida. E pra mim também, que tive um contato muito grande com o Eurico. Ele me ajudou na carreira. Devo muito a ele e lamento profundamente o seu passamento. Nunca tive nenhum desentendimento com o Eurico. Ele sempre me ajudou muito e grandes conquistas que eu tive no Vasco, devo muito a ele”, disse Antonio Lopes.

“Representa muito para o Vasco”, diz Odvan

Mas Antonio Lopes não é o único que demonstra gratidão por Eurico Miranda. Odvan viveu o melhor momento da carreira na equipe montada pelo então vice de futebol do Vasco. Vindo do Americano, o zagueiro foi titular em dois títulos brasileiros e na Libertadores de 1998. Além disso, chegou à Seleção Brasileira. Para o defensor, Eurico representa e muito para o Gigante da Colina.

“Foram muitos os contatos com o Dr. Eurico, porque eu fiquei cinco anos no Vasco da Gama e ele foi a pessoa que me contratou. Eurico disse que estava levando um zagueiro para jogar com o Mauro (Galvão) e que esse zagueiro era ‘fera’. São lembranças boas, porque ele abriu as portas do Vasco. Ficamos sentidos porque ele representa muito para o Vasco. Afinal, na era dele ganhamos tudo”, afirmou Odvan.

“Tentou fazer o melhor pelo Vasco do jeito dele”, afirma Mauro Galvão

E como falar de Odvan, sem mencionar Mauro Galvão? Os dois chegaram juntos a São Januário, logo depois dos estaduais de 1997. Experiente, Mauro Galvão se tornou o líder daquela geração. O ex-zagueiro afirmou sentir pela morte de Eurico Miranda. Além disso, desejou um bom descanso para o ex-presidente vascaíno

“Eurico foi a pessoa que me trouxe para o Vasco da Gama, então lembro deste lado positivo. Sempre tento levar as coisas positivas, então lembro que ele sempre tentou fazer o melhor para o Vasco do jeito dele. Sinto pela morte, mas sabemos como é a vida. Às vezes é melhor a pessoa descansar quando começa a ter muitos problemas e fica sofrendo. Que descanse”, concluiu Mauro Galvão.

Fonte: Esporte 24h