Jogadores do Vasco teriam reclamado da nova iluminação de São Januário

31/10/2019 às 08h15 - CLUBE
Foto: Thiago Ribeiro/AGIFVASxGRE
VASxGRE

Leandro Castan não colocou como desculpa, mas fez a ressalva de que se atrapalhou com a nova iluminação de São Januário no pênalti que cometeu ontem (30), e que gerou o terceiro gol do Grêmio na derrota do Vasco por 3 a 1. E esta não foi a primeira vez que isto aconteceu.

Recentemente, o UOL Esporte conversou com um jogador do elenco e o próprio admitiu que os refletores de LED, instalados por exigência da CBF à pedido da TV Globo, têm atrapalhado nas bolas alçadas na área.

No clássico com o Botafogo, por exemplo, vencido pelo Vasco por 2 a 1, o jornal "Extra" flagrou o volante Richard com a mão esquerda à frente de sua vista antes do escanteio alvinegro. Após a cobrança, o zagueiro Marcelo Benevenuto diminuiu para o rival em um cabeceio justamente no setor onde o jogador vascaíno estava. Segundo a reportagem, o atleta cruzmaltino admitiu que o refletor atrapalhou.

A diferença nos lances de Castan e Richard é que, no caso do zagueiro, a iluminação que atrapalhou foi a da arquibancada. Já a do volante, era a do setor social.

Vasco tem feito ajustes

Cientes das ressalvas que os jogadores têm feito, o vice-presidente de Obras e Engenharia, Pedro Seixas, tem conversado com o diretor-executivo de futebol, André Mazzuco, para realizar ajustes na iluminação que atendam aos atletas.

Segundo o dirigente, o Vasco cumpriu as exigências básicas da CBF num primeiro momento, mas até 2021 terá uma iluminação mais potente.

"Desenvolvemos um projeto para entregar 2.500 lux de iluminação, que é a exigência da CBF para 2021. Se olharem para a estrutura, irão ver que há uma série de espaços vazios, que são os espaços destinados aos projetores complementares. Instalamos só a metade porque tinha a exigência de 800 lux, para 2019, e 1.400 lux, para 2020. Então, já atendemos para 2020 e deixamos para instalar os complementares numa segunda etapa, até por uma questão de realidade financeira do clube. Com os complementares, teremos uma iluminação de Copa do Mundo", garantiu Seixas ao canal "Atenção, Vascaínos" há duas semanas. 

Sombras no campo e "escuridão" na arquibancada

Além das reclamações sobre a iluminação por parte dos jogadores, no aspecto visual também nota-se algumas sombras no campo e uma "escuridão" na arquibancada, algo que fica ainda mais visível nas transmissões da televisão. Porém, de acordo com Pedro Seixas, a sensação de "breu" no setor destinado aos torcedores é mais uma questão de contraste entre a iluminação do local e a do campo.

"A sensação de escuridão atrás do gol é muito mais pela elevação da iluminação do campo que pela diminuição atrás dos gols. Hoje a gente tem ali algo em torno de 200 lux. Para efeito de comparação, tínhamos 300 lux médio dentro do campo antes da troca, e agora temos apenas um pouco menos na arquibancada", frisou o vice de Obras e Engenharia.

Imprensa gaúcha fica intrigada

Presentes no jogo de ontem entre Vasco e Grêmio, jornalistas gaúchos estranharam a iluminação de São Januário e, a todo o momento, perguntavam aos repórteres cariocas se os refletores do estádio estavam normais.

Fonte: UOL