Jornalista publica números finais da negociação de Marrony

13/06/2020 às 08h30 - CLUBE

Atlético-MG, Vasco, Volta Redonda, Traffic, com a participação providencial do BMG, fecharam a chamada “Operação Marrony”. Siga o fio para tentar entender de uma vez por todas a divisão dessa pizza. Galo comprou 80% dos...

... direitos econômicos por R$ 20 milhões, incluindo os R$ 2 milhões (10%) de comissão para a Traffic. Ou seja: 18 + 2. Dos R$ 18 milhões, o Vasco receberá R$ 13,4 mi em duas parcelas: R$ 10 mi agora e os R$ 3,4 mi em dezembro...

O Volta Redonda ficará com R$ 4,6 milhões por seus “teóricos” 30% nos direitos - pagos em três prestações: agora, dezembro e junho. Um terço deste valor (R$ 1,53 milhão) será repassado pelo clube da Cidade do Aço à “Pantera Sports”, como operação de crédito assinada em 2018...

E aí vamos falar dos 20% dos direitos econômicos que o Atlético-MG se obriga a comprar até 2022. O valor desta fração está fixado em 1 milhão de euros - algo em torno de R$ 5,68 milhões pelo câmbio desta sexta-feira. Se o Galo pagasse hoje, o Vasco receberia R$ 3,9 mi por 70%.

... e o Volta Redonda ficaria com R$ 1,7 milhões por seus 30% - com um terço sendo, de novo, repassado à “Pantera Sports”. Agora, se o Vasco quiser receber a parte que lhe resta também em dezembro, o BMG adianta, comprando o risco por R$ 2,6 milhões - totalizando R$ 16 milhões.

Estes são os valores da operação de venda do atacante de 21 anos que tem 10 gols e 4 assistências em 82 jogos (duas temporadas) pelo Vasco - números tímidos, é verdade, mas que não traduzem o potencial de Marrony. Vejamos se nas mãos de Sampaoli o jogador mostra mais eficácia...

Fonte: Twitter Jornalista Gilmar Ferreira