Juninho aponta motivo da eliminação do Vasco na Libertadores de 2012

30/01/2018 às 08h17 - FUTEBOL

O Vasco que entrará em campo quarta-feira, contra o chileno Universidad Concepción, pela Libertadores, tem muito a aprender com o último time cruz-maltino que disputou a competição. Seis anos depois, Juninho Pernambucano, capitão daquela equipe, avisa: há mais a se lembrar dos confrontos com o Corinthians do que o gol perdido por Diego Souza.

O ex-jogador, atualmente comentarista da TV Globo, lamenta fatores extracampo que, segundo ele, pesaram a favor da eliminação nas quartas de final.

- Nunca vi um time da grandeza do Vasco se preparar tão mal para uma Libertadores — constatou o ídolo: - Os problemas políticos já estavam aflorados naquela época, talvez não fosse interessante para quem comanda o Vasco e não aparece que os resultados do Dinamite seguissem bons.

Juninho lembra que a hospedagem em São Paulo foi ruim, em quartos com cheiro de tinta fresca e muito barulho de fogos durante a madrugada. Ele lamenta ainda o gol mal anulado de Diego Souza na primeira partida e a “péssima” arbitragem de Leandro Vuaden na segunda.

Tudo isso faz com que, para o ex-meia, a bola defendida por Cássio na finalização de Diego Souza tenha peso secundário na eliminação.

- Não se fala claramente a respeito do gol que anularam no primeiro jogo - lamentou Juninho: - Nunca tinha falado abertamente sobre isso, mas ficou aquele sentimento de que poderíamos ter ido mais longe, se não fosse tudo que aconteceu. Tínhamos condição de sermos campeões, se rever os jogos, fomos o time que deu mais trabalho ao Corinthians naquela Libertadores.

Após a eliminação, o Vasco entrou em declínio. O time foi desmontado e no ano seguinte, rebaixado, com Juninho no elenco. Para ele, as coisas poderiam ter sido diferentes se a equipe de 2012 tivesse seguido em frente na Libertadores:

- Depois disso, o Vasco só caiu. Tivemos futebol pobre e rebaixamento. Eu via que isso estava acontecendo.

Fonte: Extra

Enquete

Quem você gostaria que fosse o novo técnico do Vasco?

Deixe seu comentario