Justiça libera perícia em HD e grupo de Brant se organiza por nova eleição

02/04/2018 às 16h05 - POLÍTICA

A segunda-feira reservou decisão importante no imbróglio político do Vasco. Em audiência no órgão especial do Tribunal de Justiça do Estado do Rio, ficou definido por unanimidade que o Juizado Especial do Torcedor poderá seguir com o banco de dados do clube e realizar a perícia do material. O laudo é pedido antigo da oposição vascaína, especialmente do grupo de Julio Brant. Com ele, acredita-se ser possível identificar novas irregularidades no quadro de sócios do clube, além dos associados que votaram na urna 7 da eleição.

Caso confirmado que outros sócios além dos da urna 7 votaram irregularmente, a oposição estuda entrar com um processo na Justiça para anular as eleições que ocorreram em novembro passado e que culminaram com a posse de Alexandre Campello, no fim de janeiro.

Porém, entre as principais lideranças do grupo, o que inclui Julio Brant e Edmundo, ainda não há uma definição de que vale a pena brigar por novas eleições depois da derrota na eleição no Conselho Deliberativo. Isso porque projetos que o grupo tinha engatilhados a respeito de patrocínios, parceiros e contratações se perderam com a derrota de Brant. Além disso, eles reconhecem que teriam muitas dificuldades para assumir o clube no meio da temporada, com o trabalho de Campello já em andamento, enquanto que a expectativa da torcida sobre eles seria das mais altas.

Certo, por enquanto, é que a decisão a respeito da perícia deverá abrir caminho para um pente fino do cadastro de sócios do clube. Os opositores também esperam encontrar outras irregularidades que teriam sido cometidas por Eurico Miranda em sua gestão. Não houve advogados do Vasco participando da audiência desta segunda-feira. Por outro lado, Leonardo Rodrigues, diretor jurídico do clube na gestão passada, esteve presente, representando o ex-presidente vascaíno.

Fonte: Extra Online

Enquete

Qual a culpa dos problemas políticos do Vasco na campanha do clube no Brasileiro?

Deixe seu comentario