Justiça nega pedido de cancelamento e mantém resultado de eleição

27/03/2019 às 12h12 - CLUBE

Alexandre Campello pode respirar aliviado. A 17ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro negou o pedido de cancelamento da última eleição do Vasco, vencida pelo atual presidente. Com isso, Campello segue no cargo, mas ainda cabe recurso ao STF. A decisão em manter o resultado da eleição foi unânime, com três desembargadores votando a favor da situação.

 

A relatora Marcia Alvarenga foi acompanhada por mais dois desembargadores. Em seu voto, ela afirmou que ainda não há provas suficientes na primeira instância. De acordo com a desembargadora, anular a eleição neste momento traria instabilidade financeira e política para o clube.

Entenda o caso

O pedido de anulação data de agosto do ano passado e foi formulado pelo advogado Alan Belaciano, membro do corpo jurídico do grupo “Sempre Vasco”, de Brant. Em sua argumentação, ele alega que houve outras fraudes além das comprovadas na urna 7, o que contaminaria todo o processo.

Após decisão favorável em primeira instância, a desembargadora Márcia Alvarenga concedeu efeito suspensivo em outubro e manteve a validade da eleição.

Na primeira decisão, o juiz André Pinto determinava que a eleição fosse anulada, e um novo pleito fosse realizado em dezembro de 2018. Um colegiado de cinco desembargadores irá analisar a questão. Depois disso, caberá recurso apenas no Supremo Tribunal Federal, em Brasília.

Alexandre Campello está em seu segundo ano de mandato, que se encerra em 2020.

Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.brAlexandre Campello no dia da posse
Alexandre Campello no dia da posse

Fonte: Globoesporte.com