Futebol

Léo Matos vai completar um mês como membro do departamento de futebol

Com o contrato como jogador do Vasco encerrado no fim do ano passado, Léo Matos anunciou sua aposentadoria para assumir uma nova função: ele vai completar em breve um mês como membro do departamento de futebol do clube.

Aos 36 anos, Léo foi do gramado para as planilhas num piscar de olhos. No dia 6 de novembro, ele foi o lateral-direito titular do Vasco na vitória sobre o Ituano, pela última rodada da Série B, resultado que garantiu o acesso. No dia 3 de janeiro, começou de fato no novo cargo.

Mas, apesar da mudança repentina, ele se preparou bastante. No ano passado, Léo Matos concluiu o curso de Gestão Esportiva na Universidade do Futebol e se formou como Executivo de Futebol na CBF Academy.

No Vasco, sua função ainda não tem um nome, mas ele tem feito de tudo um pouco: do auxílio na logística dos treinamentos e jogos ao relacionamento com os jogadores que até ontem eram seus colegas de equipe.

O ex-jogador se encaixa no organograma da gerência geral de futebol, tocada no dia a dia pelo gerente de operação e logística Fabiano Lunz e pelo supervisor Clauber Rocha. "São os caras que carregam o clube, que fazem a engrenagem girar", como definem funcionários. Léo agora é o braço direito de Clauber no Vasco.

Nos dois primeiros jogos do Campeonato Carioca, com a delegação principal em pré-temporada na Flórida, nos Estados Unidos, por exemplo, Léo Matos foi o responsável por comandar a logística de operações dos jogos e treinamentos durante 10 dias. Sempre ao lado do diretor-técnico Abel Braga, para quem serve como uma espécie de assistente.

Nas horas vagas, sua responsabilidade é colocar as planilhas de custos dos jogos do ano passado dentro do modelo exigido pela 777 Partners. Metódico, Léo fez um curso intensivo de informática durante as férias para lidar com essa parte.

Um desafio e tanto para quem costuma se autodeclarar avesso a tecnologia. Um exemplo: Léo Matos criou sua conta no Instagram há menos de três anos, quando se transferiu para o Vasco.

Convite partiu de Paulo Bracks

Embora já estivesse se preparando para a carreira de gestor, Léo Matos terminou a temporada 2022 sem saber o que faria da vida. Já esperava que não teria o contrato renovado no Vasco e sua única certeza era de que não queria ir embora do Rio de Janeiro - mas até isso podia ser revisto caso recebesse proposta de algum clube grande, por exemplo.

Na semana seguinte ao jogo contra o Ituano, Léo foi ao CT para participar de uma confraternização de funcionários do Vasco e encontrou Paulo Bracks. Foi quando acatou a notícia de que, de fato, não continuaria no clube como jogador; e quando recebeu um convite para seguir em outra função - a princípio uma proposta ainda superficial, sem os pormenores do cargo. Respondeu que iria pensar.

Léo tem boa relação com funcionários e transita com facilidade entre todas as áreas do clube. Decidiu que iria aceitar o convite depois de conversar com a esposa Tamy Matos, com quem está junto há mais de 20 anos, e o amigo Clauber. Deu início à nova fase da carreira no dia 3 de janeiro. Só pouco mais de uma semana depois, no dia 12, anunciou que havia pendurado as chuteiras.

Fonte: ge
  • Sábado, 24/02/2024 às 17h30
    Vasco Vasco 2
    Volta Redonda Volta Redonda 1
    Campeonato Carioca Kleber Andrade
  • Terça-feira, 27/02/2024 às 21h30
    Vasco Vasco
    Marcílio Dias Marcílio Dias
    Copa do Brasil Dr. Hercílio Luz