Líder de desarmes do Vasco, Raul cai nas graças de Luxa e da torcida

24/09/2019 às 08h13 - FUTEBOL

Uma proposta de três temporadas de contrato quando ainda tinha 21 anos. Foram nessas circunstâncias que Raul chegou ao Vasco, em maio do ano passado, após não renovar com o Ceará por opção própria. Instável em seu início em São Januário, amargou o banco de reservas e conviveu com a desconfiança da torcida, mas nesta temporada o cenário mudou a ponto de o volante sair ovacionado de campo após o empate em 1 a 1 com o Athletico-PR, no último domingo (22).

Natural de Tauá (CE), o jogador — hoje com 23 anos — foi uma aposta da diretoria vascaína por conta da juventude e das boas referências vindas do clube cearense, onde se formou, foi bicampeão estadual e fez toda a sua base.

Antes do Cruzmaltino, o Ceará desejava sua renovação de contrato, mas o volante preferiu não prosseguir e aceitar o desafio no futebol carioca. A boa temporada que realiza no Vasco já despertou algumas sondagens do futebol do exterior, mas nenhuma, no entanto, que tenha o agradado.

Homem de confiança do técnico Vanderlei Luxemburgo, ele é o terceiro atleta do elenco com mais jogos disputados em 2019, ficando atrás somente de Yago Pikachu e Marrony.

Com estilo de jogo moderno e adepto do "box to box" (expressão importada da Inglaterra e que caracteriza o volante que atua de área à área), Raul superou a timidez de sua chegada e já fala como um líder no Cruzmaltino.

"Não vai faltar entrega e nem garra. Tem jogos que serão mais tranquilos e outros vão ser mais sofridos mesmo, mas em alguns vai dar para impor nosso ritmo de jogo", disse o jogador após o empate com o Athletico-PR.

Líder de desarmes do Vasco

Raul terminou o primeiro turno do Campeonato Brasileiro como líder de desarmes do Vasco. Muito elogiado pelos companheiros, o "Ceará" - como é chamado internamente no clube - acredita que o Cruzmaltino possa dar voos mais altos na competição:

"O Brasileiro é muito difícil, mas sabemos da nossa qualidade e humildade. Podemos brigar por coisas melhores".

Fonte: UOL Esporte