Luis Manuel Rebelo Fernandes se pronuncia sobre reunião do CD

27/10/2019 às 08h41 - POLÍTICA

Um breve comentário sobre a decisão do Conselho Deliberativo do Vasco na noite de ontem. O Conselho não poderia aprovar a admissão dos novos sócios pois, segundo o Estatuto do clube, trata-se de prerrogativa exclusiva do Presidente da Diretoria Administrativa.

O Conselho não poderia aprovar tal admissão nem como "recomendação" à Diretoria Administrativa, pois o Estatuto do clube estipula que a decisão do Presidente se fundamente em parecer individual de uma Comissão de Sindicância nomeada especificamente para esse fim.

No depoimento que prestou ao Conselho, o Presidente da Diretoria Administrativa confessou que descumpriu o Estatuto e não nomeou qualquer Comissão de Sindicância e que não se baseou em qualquer parecer desta para aprovar ou recusar novos sócios.

Chegou até mesmo a propor a formação da Comissão de Sindicância na própria reunião do Conselho, depois de já ter determinado administrativamente a aceitação e recusa de centenas de sócios (sem qualquer parecer).

Nessas condições, recomendar a aceitação automática de todos os torcedores que solicitaram associação ao clube significaria recomendar à Diretoria Administrativa violar o Estatuto do clube. Um contra-senso e completa irresponsabilidade.

O Conselho Deliberativo se posicionou de forma massiva, firme e coerente. Em primeiro lugar, exigindo da Diretoria Administrativa o respeito às determinações do Estatuto no julgamento dos pedidos de associação.

Em seguida, constituindo uma Comissão para examinar a conduta da Diretoria Administrativa no processo de admissão dos novos sócios, para em seguida se pronunciar a respeito. Tudo nos marcos das determinações e competências estatutária.

Estou convicto que há elementos para reverter as posições discriminatórias e anti-estatutárias adotadas pelo Presidente da Diretoria Administrativa no exame dos pedidos de associação.

A pergunta que não quer calar é a seguinte: por que quem se apressa hoje a criticar na mídia social a formação da Comissão votou a favor na reunião do Conselho Deliberativo?

Fonte: Twitter de Luis Manuel Rebelo Fernandes