Luxemburgo faz uma avaliação geral da semana que precede o clássico

01/06/2019 às 10h54 - FUTEBOL

Chegou ao fim a preparação vascaína para o clássico contra o Botafogo. Sob comando do técnico Vanderlei Luxemburgo, os jogadores do Gigante da Colina suaram a camisa na manhã deste sábado (01/06), no CT do Almirante, em Vargem Pequena. O treinamento foi marcado por trabalhos físicos, técnicos e táticos. Diante do Alvinegro, não custa lembrar, o Vasco da Gama tentará obter sua primeira vitória no Campeonato Brasileiro.

Um dos pontos trabalhados de forma intensa pela comissão técnica ao longo da semana foi o poder de concentração, em especial nos derradeiros momentos de uma partida. Contra Avaí e Fortaleza, por exemplo, o Almirante saiu na frente do marcador, mas acabou sofrendo o empate poucos minutos antes do árbitro decretar o apito final. Em entrevista ao Site Oficial, o experiente comandante cruzmaltino falou sobre essa situação.

- Tivemos um grande jogo contra o Fortaleza, infelizmente a vitória fugiu no finalzinho do jogo, assim como foi contra o Avaí. Estamos trabalhando bastante para corrigir o poder de concentração da nossa equipe. Precisamos estar concentrados em todos os minutos da partida, mesmo sabendo que esse não é um problema apenas do Vasco. As pesquisas mostram que muitos times estão marcando e/ou sofrendo gols nos minutos finais de cada partida - declarou o treinador, destacando a evolução do time de um jogo para o outro.

- Nosso poder de concentração precisa maior, e precisamos fazer tudo aquilo que faz um time vencer a partida. Não vamos praticar o anti-jogo, mas temos que segurar a bola, sofrer uma falta, parar o adversário com uma falta, levar a bola para o campo do adversário e retê-la na frente o máximo de tempo possível, até para encontrarmos o momento certo de executar um contragolpe. O importante é que estamos em evolução - acrescentou Luxemburgo.

Programação especial para a partida e observação dos garotos da base

Pela primeira vez na temporada, o Vasco da Gama irá atuar no turno da manhã. A importante partida contra o Botafogo está marcada para 11 horas. Para não sentir tanto os efeitos do horário, a comissão técnica tomou algumas medidas ao longo da semana. Uma delas foi simular, na última sexta-feira (31/05), a programação para o clássico, com o café da manhã tendo o mesmo cardápio e o treino sendo realizado no horário idêntico ao do jogo.

- A semana de trabalho foi muito boa. Já é a nossa terceira semana no clube e a nossa metodologia está cada vez mais fortalecida. Introduzimos um trabalho na areia de força e potência, fizemos treino integral e simulamos a programação para o jogo, com alimentação do café da manhã parecida e treinamento no mesmo horário da partida. Como disse ontem, vejo que estamos em crescimento. Contamos com o apoio da nossa torcida - disse Vanderlei.

O período de preparação para o duelo com o Botafogo foi marcado também pela observação dos jovens Bruno Gomes  (volante) e Talles Magno (atacante), que estão entre os destaques da categoria sub-20 na temporada. O desempenho da dupla agradou bastante, mas apenas o segundo possui chances de ser relacionado. O primeiro foi liberado para disputar o primeiro jogo da decisão da Taça Guanabara, contra o Flamengo.

- Estamos de olho em tudo que está acontecendo, e já começamos a tomar algumas decisões. Uma delas foi trazer dois meninos do sub-20 para treinar conosco, e decidi manter o Talles aqui em cima. O Bruno foi liberado para a jogar a final contra o Flamengo, assim também como o Lucas Santos. Vamos olhar para as categorias de base, pois o Vasco tem como tradição revelar grandes jogadores e colocar jovens para jogar - explicou o treinador, detalhando o planejamento para os Meninos da Colina.

- É preciso sempre ter paciência, até para não queimar nenhum desses meninos. Muitas vezes as pessoas ficam impacientes, pedem a escalação de um jogador que não está pronto, e colocar um jovem de forma precoce, numa equipe que não está totalmente preparada, não é bom. O moleque pode se queimar, até porque o torcedor é paixão. Ele pede a escalação do jogador, mas também pede para tirá-lo se ele não for bem. É assim que funciona o futebol. Com minha experiência, vou colocar cada um aos poucos, de acordo com as nossas necessidades - finalizou Luxemburgo.

Fonte: Site oficial do Vasco