Clube

Luxemburgo: "Não só pelo que aconteceu hoje, mas o campeonato está manchado"

2

A situação do Vasco no Campeonato Brasileiro está cada vez mais melancólica. O time chegou à terceira derrota seguida neste domingo ao perder para o Internacional por 2 a 0 em São Januário e se manteve na zona de rebaixamento, com 37 pontos. Após a partida, o técnico Vanderlei Luxemburgo reclamou da atuação da arbitragem e a polêmica do primeiro gol colorado.

O comandante vascaíno cobrou posicionamento do presidente da CBF, Rogério Caboclo, sobre os erros cometidos pela comissão de arbitragem ao longo do Brasileirão e revelou conversa que teve com o árbitro Flávio Rodrigues. Luxemburgo ainda disse que o Vasco pensou em não voltar para o segundo tempo, mas ficou receoso de perder mais pontos. Para ele, a situação mancha o campeonato.

- Pensamos (em não voltar pro segundo tempo), mas correríamos o risco de perder mais pontos além dos três. Se acabar a luz, tem que esperar voltar a luz. Se a linha não está funcionando, tem que esperar voltar a funcionar. Se não funcionar, para o jogo. Eles não tiveram a sensibilidade de fazer isso e foram prepotentes. O Flávio está de brincadeira em falar que vai ver em casa se está certo ou errado. O VAR está aí para poder auxiliar, isso é uma falta de respeito. Ele falou com deboche, não pode fazer isso, tem que respeitar os profissionais. Tem muitos árbitros que não jogaram bola e não conseguem entender algumas situações. Ele é um dos responsáveis pela derrota.

- Não só pelo que aconteceu hoje, mas o campeonato está manchado pela sequência de erros que aconteceram na competição. Hoje foi o pior de todos, não poderia ter o jogo, deveria ter sido adiado. Se há intenção ou não, só falo o seguinte: foram 18 erros contra o Vasco e cinco a favor. São muitos erros contra o Vasco, a equipe mais prejudicada pela arbitragem - argumentou.

Antes de Luxemburgo, o diretor executivo Alexandre Passaro comentou que a arbitragem pediu para a Vasco TV retirar uma câmera que estava à beira do gramado. O técnico lembrou a situação e disse que o jogo tem que ser anulado, pois os direitos do Vasco foram lesados em São Januário.

- Acho que cabe (anulação). O único jogo do Brasileiro que não teve essa do VAR foi esse. O que me preocupou foi eles tirarem a câmera do Vasco que está há muito tempo no mesmo lugar alegando que poderia mostrar um erro deles no jogo. É um absurdo grande. Caboclo tem que investigar - disse.

Ao analisar o jogo, Luxemburgo elogiou a postura do Vasco diante do Internacional. Com mais posse de bola e jogando no campo adversário, o técnico acredita que seu time "amassou" o Colorado na tarde deste domingo, mas não conseguiu infiltrar na área de Marcelo Lomba.

- No jogo contra o Fortaleza eu fiquei muito p..., porque perdemos de 3 a 0 e não tivemos reação, e o Fortaleza meio que passeou. Esse jogo não. O Inter se defendeu muito bem, mas o Vasco jogou de igual pra igual, amassou o Inter, jogou o Inter pra trás, e eles não tiveram possibilidades de contragolpe a não ser no final. Acho que nosso time jogou um jogo bom, equilibrado, criamos algumas situações, mas estava muito difícil a penetração.

- Faltam dois jogos, podemos chegar a 43 pontos, não acabou o campeonato. Temos que levantar a cabeça, quantas histórias existem de clubes que se livraram na última rodada tendo que contar com a ajuda de outros? Estamos chateados, preocupados, e eu peço que o Gaciba não venha com conversinha, porque todos estão vendo os erros do VAR - avaliou Luxemburgo.

Os próximos jogos do Vasco são contra o Corinthians (às 16h do próximo domingo, na Neo Química Arena) e Goiás (no dia 25 de fevereiro, às 21h30, em São Januário). O primeiro time fora do Z-4 é o Bahia, com um ponto e uma vitória a mais que o Vasco.

Entenda a situação do Vasco:

Se perder ou empatar contra o Corinthians, o time cai em caso de vitória do Bahia sobre o Fortaleza. Os dois chegariam a 41 pontos e não poderiam mais ser alcançados. Para escapar, o Vasco precisa vencer ou empatar (em caso de tropeço do Bahia) e torcer por combinação de resultados também na última rodada, quando vai enfrentar o Goiás em casa.

Outras declarações de Luxemburgo:

Cano e o pênalti perdido

- Falei pro Cano que ele vai fazer ou vai perder. Não é a primeira vez que um jogador artilheiro perde um pênalti. A culpa da nossa posição agora não é responsabilidade dele. Errar faz parte do jogo. Outros grandes artilheiros perderam pênalti em jogos importantes. Não vou crucificar nem transferir pra ele o peso do resultado de hoje.

Mais sobre a arbitragem

- O Flávio não teria condições de apitar o jogo aqui, porque no jogo passado ele expulsou o Henrique no primeiro tempo, porque ele escorregou e o braço foi no rosto do jogador do Coritiba. Eu falei pra ele: "Você pra casa e vai ver". Hoje ele repetiu a mesma frase no intervalo: "Quando chegar em casa eu vou ver". É uma disputa de coisas importantes, se o Vasco cai pra segunda divisão a instituição perde dinheiro. O Caboclo (Rogério, presidente da CBF) tem uma responsabilidade muito grande, porque a comissão de arbitragem sob o comando de Gaciba vem se equivocando há tempo.

- Foram 18 erros contra o Vasco, é muito. Gaciba vem com uma série de desculpas. A coisa que chegou para melhorar a condição do futebol só trouxe problema, prejudicando muitos clubes. O VAR passou a ser o grande jogador do futebol brasileiro. O Caboclo tem que tomar uma providência com a comissão de arbitragem e ver por que tantos erros estão acontecendo. Um gol desse muda totalmente o panorama do jogo. No intervalo os jogadores estavam desestabilizados. A CBF tem que se pronunciar.

Fonte: ge