Martín Silva faz sua pior temporada profissional desde 2007

28/10/2018 às 18h17 - FUTEBOL

Impressiona a queda de desempenho do goleiro Martín Silva com a camisa do Vasco.

O uruguaio de 35 anos, de novo convocado por Oscar Tabarez para os amistosos da seleção Celeste em novembro, faz o pior ano de sua carreira desde 2007.

E tem hoje a pior média dos goleiros que estiveram em ação nos clubes cariocas na temporada, com 65 gols sofridos em 47 partidas (média de 1,38 gol por jogo.

O ídolo vascaíno tem números piores até do que o reserva Fernando Miguel, de 33, que sofreu 15 gols nos treze jogos que disputou pelo clube - média de 1,15.

Os rubro-negros Diego Alves (32 gols em 44 jogos) e César (8 gols em 11 jogos) têm média de 0,72.

O tricolor Júlio César (50 gols em 53 jogos) tem média de 0,94.

E os três alvinegros mais utilizados na temporada igualmente números melhores do que os do uruguaio.

Gatito Fernandéz registra 1,16 (14 gols em 12 jogos).

Jefferson, 1,27 (28 gols em 22 jogos).

E o jovem Saulo, 1,35 (27 gols em 20 jogos).

A média dos três também é melhor: 1,16 gol por jogo (63 gols em 54 jogos).

HISTÓRICO

Desde que foi lançado nos profissionais do Defensor Sporting do Uruguai em 2007, Martin não tinha sofrido média de gols tão elevada.

Até então, a pior marca havia sido o 1,27 de 2012 na primeira temporada completa pelo Olímpia, do Paraguai - 65 gols em 51 jogos.

Pelo Vasco, até 2016, o goleiro esteve sempre abaixo de um gol por jogo.

Nos dois primeiros anos (2014/2015), sofreu 40 gols em 45 partidas (média de 0,88).

Em 2016, registrou 0,94, com 47 gols em 50 jogos;

E em 2017, chegou a 1,17, com 58 em 51 participações.

O 1,38 deste ano consolida a queda e põe o clube em alerta.

Martín talvez não tenha se adaptado à troca de treinadores específicos do clube ou esteja mesmo perdendo o reflexo.

Difícil dizer.

Mas é cada vez maior o número de torcedores do Vasco insatisfeitos nas redes sociais.

No empate com o Internacional, na última sexta-feira, o goleiro espalmou para o meio da área a bola chutada por Wellington Silva.

Foi a defesa parcial que deu origem ao gol do colorado Jonatan Alvez.

Erro primário, que não combina com um goleiro de seleção uruguaia.

Mas que se repetiu ao longo deste Brasileiro, colocando em cheque a idolatria do goleiro.

Tenho lá minhas dúvidas se o Vasco deveria mesmo pedir à Federação Uruguaia a liberação de Martín, convocado para os os amistosos contra Brasil e França.

Por ora, ele ficará fora dos jogos do Vasco contra Atlético-PR (C), Corinthians (F) e São Paulo (C).

Mas pelo o que Fernando Migiel, dois anos mais moço, tem apresentado, não sei se o clube deveria se preocupar com tanto desgaste.

A triste realidade mostra que Martin Silva não oferece mais a solidez que os vascaínos precisam...

Foto: Flickr Martin
Martin

Fonte: Extra Online