Maxi acredita em um Vasco melhor contra o Resende

07/02/2019 às 18h20 - CLUBE

Herói da classificação do Vasco na Copa do Brasil, Maxi López concedeu entrevista antes do treino no CT do Almirante, na tarde desta quinta-feira, e se mostrou muito otimista em um rendimento melhor do time diante do Resende, domingo, pela semifinal da Taça Guanabara. O argentino citou a condição do gramado do Maracanã para justificar a resposta.

- Acho que o jogo contra o Resende vai ser bem diferente, com um campo bom. Isso é muito importante. Faz a diferença. Vamos fazer todo o possível para chegar na primeira final do ano. Quem está fora não consegue ver as coisas como aconteceram. Ontem falei que o Vasco jogou bem. A gente sabe que não foi um bom jogo, mas por muitas coisas que aconteceram dentro do jogo, num gramado aí...

O atacante ainda comentou sobre a brincadeira que fez com um flamenguista, que o provocou nas redes sociais. Segundo ele, a expressão "não vou ter pena" foi apenas na zoeira, como dizem os brasileiros.

- Recebi um comentário nas redes sociais, na zoeira, como vocês falam, e zoei o cara também. Mas sempre com respeito. Eu gosto da zoeira brasileira. Invadiram meu Instagram, mas eu pego desse jeito.


Confira outros tópicos da coletiva:

Momento do Vasco
Acho que estamos construindo uma coisa muito boa. É a preparação para o Brasileirão. Acho que o Carioca é um bom teste para começar a formar um novo grupo. Esse processo e esses momentos difíceis são bons para testar o caráter do time. O que me deixa tranquilo é que está todo mundo ligando, querendo, treinando. Isso é importante para fazer um grupo mais forte no dia a dia.

Sufoco contra a Juazeirense
Em 10 anos na Itália aprendi que tem briga do time menor com o time maior. Aqui no Brasil é assim também. Todos estão preparados. Acho que poderia ser diferente, mas quando chegamos lá encontramos muitas dificuldades e tivemos que resolver. Na minha experiência, se você não entra 100% num jogo, pode ser o melhor time do mundo, que não pode ficar desconcentrado. Se a gente entrar assim, vai errar. O time sabe que vão brigar e se fechar.

Falta de luz
O jogo parou 30 minutos. Nunca vi... Não sei se foi ocasional ou aconteceu alguma coisa também... Mas faz parte do jogo. Tivemos que voltar para o jogo. Era difícil ficar 30 minutos parado. No final, o resultado foi positivo. Continuamos no sonho da Copa do Brasil.

Cobrança por desempenho
Tem cobrança. Porque quando faz um trabalho todos os dias e quando tem que decidir, não vai bem... Tem cobrança. Isso acontece. Nem todos os jogos são iguais. São situações diferentes. O importante é ir para frente e não para trás.

100% nas cobranças de pênaltis
Sei que os goleiros estudam, se preparam. A gente tem que ficar preparado também. Aprendi com Filippo Inzaghi (ex-atacante italiano), na época do Milan. Ele me ensinou a estudar os defensores, quem é o mais rápido, o mais lento. Não era fácil. Falei para meus companheiros antes do jogo que nesse tipo de jogo você tem tudo para perder e pouco para ganhar. Estou feliz com o que estou fazendo, mas quero superar o que fiz ano passado.

Titular contra o Resende?
Aí tem que falar com o treineiro (risos). Quando eu tinha 20 anos, não precisava de uma sequência de jogos. Fazia pré-temporada e jogava. Agora é diferente. Preciso. Já falei. Aconteceu quando cheguei ano passado. Ficando no jogo a gente pega ritmo, essa passada que precisa para chegar a um nível mais importante.

Risco de um tropeço
Vai ter muitos momentos de dificuldade. O importante não é como você cai, mas como você pega esse momento ruim e reage. A gente tem que aprender, amadurecer. Saber temos que jogar 100% contra times pequenos. É uma cobrança interna nossa.

Campeonato Carioca
alei que o Carioca é um bom teste para chegar ao Brasileiro, que é mais importante. Mas a gente quer ganhar aqui. Sabemos que não vai ser fácil. É um bom teste. Vamos tentar superar todos eles e trazer o primeiro campeonato.

Favoritismo do Flamengo
O estímulo vem de mim mesmo. Não preciso olhar fora. Ontem havia um time mais forte que podia golear e empatou. Esse negócio de time mais forte... Todos os times se preparam, e nós nos preparamos por nossos objetivos.

Identificação com a torcida do Vasco
Gosto de todas as zoeiras. Amo a minha torcida. Acho que é a melhor do mundo. Vou ficar sempre desse mesmo jeito. Encontrei aqui uma família. Estou muito feliz.

Fonte: Globoesporte.com