Maxi López, com o passar do tempo, tem virado mais do que só jogador

19/11/2018 às 08h09 - FUTEBOL

O atacante Maxi López deve voltar ao Vasco contra o São Paulo, nesta quinta-feira, às 20h (de Brasília), em São Januário. Depois de dois jogos fora por causa de um corte no pé direito, sofrido contra o Grêmio, o próprio centroavante está confiante. Mas enquanto esteve fora, fazendo falta ao time comandado pelo técnico Alberto Valentim, o argentino virou mais do que jogador.

Maxi López levou sete pontos no pé no último dia 11, domingo, e as dores acabaram atrapalhando a sequência do atacante. O argentino teve de usar muletas e não conseguia calçar chuteiras para treinar. O departamento do Vasco evitou restringir as atividades dele, mas o próprio jogador não conseguia acompanhar os companheiros.

Neste período, Maxi López fez trabalhos na academia do CT do Almirante. Tentou de todo jeito ir a campo contra o Atlético-PR, quarta-feira, mas não conseguiu. O mesmo aconteceu contra o Corinthians, sábado. Sem o atacante, o Vasco conseguiu apenas um ponto contra os paranaenses, mas perdeu para o Alvinegro paulista.

Uma semana depois do trauma no pé direito, Maxi López já caminha sem a ajuda de muletas e sente poucas dores. Até quinta-feira, acredita que estará à disposição do técnico Alberto Valentim para enfrentar o São Paulo em São Januário, para alegria dos cruz-maltinos. O centroavante tem sete gols e cinco assistências em 16 jogos.

Enquanto esteve fora de campo, Maxi López esteve quase tão presente quando está lá tentando fazer gols e dar assistências. Depois de ir a São Januário acompanhar de perto a partida contra o Atlético-PR, o centroavante viajou a São Paulo com o presidente Alexandre Campello no último sábado para o duelo com o Corinthians.

A prática não é comum. Outros jogadores lesionados ou suspensos, por exemplo, só costumam ir a jogos no Rio de Janeiro acompanhar a equipe. Mas o Vasco e o próprio Maxi López, diante da briga contra o rebaixamento, fizeram questão que o argentino estivesse com a delegação na Arena Corinthians.

Maxi López acompanhou o aquecimento dos companheiros no gramado, foi ao vestiário e até reclamou com o árbitro Wilton Pereira Sampaio ao fim do confronto por causa do pênalti não marcado em Marrony. Segundo relatos de pessoas que estavam no túnel que liga os vestiários ao campo, o atacante teve de ser contido por membros da diretoria do Vasco.

Maxi López, com o passar do tempo, tem virado mais do que só jogador do Cruz-Maltino. O centroavante, muito querido pela torcida, demonstra preocupações extracampo e se faz presente mesmo quando não pode jogar.

Foto: André Durão Maxi López
Maxi López

Fonte: GloboEsporte.com

Especulação

Não vem

Você aprova a contratação de Abel Braga (Técnico)?

Especulações Mercado