Maxi quer Vasco concentrado: "Fazemos de tudo para ficar na série A"

27/11/2018 às 17h14 - FUTEBOL

Preocupado, não; focado, sim. Este é o lema de Maxi López para a semana que antecede a partida decisiva do Vasco contra o Ceará, que vai definir a permanência ou não do Cruz-Maltino na Série A do Campeonato Brasileiro. Para o atacante, é hora de reunir forças e se adaptar para o jogo.

- Estamos nos preparando do mesmo jeito de sempre. Não estamos preocupados, mas sim focados. Quando cheguei aqui já esperávamos brigar até o fim. Vamos fazer de tudo pra ficar na Série A. Temos que ser inteligentes e fazer um jogo adaptado à situação. Vamos tentar ganhar, mas o empate também é bom para nós - disse Maxi.

O foco de Maxi na partida é tanto que ele evitou falar sobre sua permanência no clube em 2019. Ele tem contrato até dezembro do próximo ano.

- Não é o momento de falar da minha permanência, tem muita coisa ainda para acontecer. Tenho que focar no objetivo e é essa a mensagem que eu quero passar para meus companheiros - completou.

O Vasco enfrenta o Ceará no domingo, às 17h (de Brasília), em Fortaleza. O time precisa de, pelo menos, um empate para confirmar sua permanência na Série A. Em caso de derrota, terá de torcer por uma combinação de resultados para se livrar do rebaixamento.

Confira outros tópicos da coletiva de Maxi:

De olho nos rivais

- Vi ontem e durante todo o final de semana os jogos, e tiveram muitas partidas estranhas. Pensei que o São Paulo fosse ganhar fácil. Agora, o Ceará vai tentar entrar na zona de classificação da Sul-Americana.

Referência em campo

- Tenho uma visão bonita, gosto de ser referência para o time, é uma responsabilidade que eu gosto. Dentro de campo dou meu máximo para ajudar o time e meus companheiros.

Carinho da torcida

- Isso deixa a gente feliz. Aqui encontrei meu lugar, até da pra ver em campo quando o jogador está feliz e está bem. Desde cheguei sempre demostrei dentro de campo.

Balanço do ano

- Acho que não é o momento de fazer balanço. Vamos fazer balanço, quando acabar o ano acabar, que é quando podemos pensar melhor e planejar o que vem. Podemos falar do próximo jogo do ano, que é contra o Ceará. É a nossa última batalha.

Final da Libertadores

- Muito triste e muito ruim. Falei com meus amigos e minha família. É um momento que apesar dos times estarem bem, ficou à mostra muita coisa feia. No final fica prejudicado o jogador, o torcedor, todo mundo. Em 2004, quando jogamos a semifinal contra o Boca, não ficou nenhum vidro do ônibus, mas a gente jogou lá. Essas coisas infelizmente na Argentina acontecem.

Foto: Esporte24Horas Maxi e Kelvin
Maxi e Kelvin

Fonte: GloboEsporte.com

Mercado

Não Confirmado

Você aprova a saída de Andrey?

Especulações Mercado