Montenegro teria admitido que vazou áudio sobre freguesia do Botafogo

16/09/2020 às 08h16 - FUTEBOL

Carlos Augusto Montenegro, a eminência parda do Botafogo, responsável pelas ações no departamento de futebol, tem lampejos amadores.

E assume ter espalhado propositalmente pelas redes sociais o áudio em que se mostra resignado com a histórica "freguesia" para o Vasco.

A declaração, temperada por um tom de desabafo, irritou a muitos torcedores alvinegros.

Mas, sem delongas, o dirigente diz que o objetivo será alcançado com a classificação à próxima fase da Copa do Brasil.

"Nosso time nunca perdeu uma decisão para o deles. E desta vez não será diferente", avisa, confiando que a estratégia mexerá nos brios dos jogadores.

Montenegro minimiza as questões relacionadas à falta de um gerente de futebol, cargo vago desde a morte de Valdir Espinosa, em fevereiro.

Desde então, alguns jogadores perderam o foco e tiveram queda vertiginosa após a retomada das atividades presenciais.

Ele sustenta que a gestão do elenco está entregue a Paulo Autuori, e que não vê por que promover alterações no organograma do departamento.

Não quero fazer juízo de valor sobre as ações de governança, mas estranho a forma como o Botafogo conduz suas questões internas.

Principalmente com relação à gestão dos problemas extra-campo.

De qualquer forma, o treinador não me parece ameaçado pelos maus resultados.

Ainda bem - sinal de que ao menos identificam que as mazelas do time se originam fora das quatro linhas.

Fonte: Blog Futebol, Coisa & Tal - Extra Online