Futebol

Motivo do Vasco ter como prioridade participar da gestão do Maracanã

Apesar das dificuldades que tem encontrado nas tentativas de negociação com Governo do Rio de Janeiro, o Vasco insiste e não abre mão de participar da gestão do Maracanã. De forma provisória ou definitiva, o clube tem interesse de entrar o mais rápido possível na administração do estádio e trata o tema como prioridade.

Mas por que, mesmo com São Januário, o Vasco tem tanto interesse no Maracanã? Entre questões comerciais e esportivas, são muitos pontos que levaram o clube, ao lado da 777 Partners, a se unir a empresas renomadas e referências no ramo de gestão de estádios na tentativa de assumir a administração do local.

O Vasco se aliou à construtora WTorre e à Legends, referência mundial na gestão de arenas, para concorrer no processo de licitação, que estava previsto para ocorrer no fim de outubro, mas foi suspenso pelo TCE por supostas irregularidades no edital.

Em seguida, o Vasco oficializou o interesse em participar da gestão temporária do Maracanã até a conclusão do processo de licitação. O Governo do Rio de Janeiro, no entanto, renovou o termo de permissão de uso de Flamengo e Fluminense por mais seis meses. A licença vencia neste mês.

Desde que mostrou intenção de comprar 70% da SAF do Vasco, a 777 Partners tratou com prioridade participar da gestão do Maracanã. Hoje, apesar dos custos operacional e com manutenção, o estádio é muito mais rentável do que São Januário. Na Série B, por exemplo, o clube lucrou apenas R$ 3,4 milhões em bilheteria, apesar de praticamente todos os jogos terem lotado. Valor corresponde a 25% dos R$ 13,5 milhões arrecadados.

O Vasco entende que o seu estádio, hoje com capacidade para 22 mil torcedores, não comporta mais sua torcida. Isso ficou claro em 2022, quando os ingressos para todos os jogos da Série B, a partir da 7ª rodada, esgotaram em poucas horas.

Nesse ponto, a presença no Maracanã se torna fundamental em dois aspectos. O Vasco passaria a ter um estádio com a capacidade três vezes maior para sua torcida e jogaria no local durante a reforma de ampliação de São Januário. O clube negocia com a Prefeitura do Rio de Janeiro o potencial construtivo do estádio para viabilizar as obras o quanto antes. O projeto é para 43 mil pessoas.

Por isso o Vasco entrou forte na disputa pelo Maracanã. O clube tentou se aproximar de Flamengo e Fluminense, mas os rivais fecharam as portas. A solução foi buscar parceiros fortes. Nesse cenário, WTorre e Legends se associaram ao clube e elaboraram o projeto.

O Vasco prioriza a licitação, mas solicitou ao governo a gestão temporária. É uma forma de pressionar o estado, mas o clube se sente preparado para assumir a gestão imediata do Maracanã.

Na última segunda-feira, o Vasco enviou novo ofício ao Governo do Estado do Rio de Janeiro. O documento endereçado a Cláudio Castro pede que o governador intervenha e que o clube seja ao menos ouvido no processo de cessão provisória do Maracanã.

Na semana passada, o Governo do Rio decidiu renovar o termo de permissão de uso por mais seis meses a Flamengo e Fluminense. A notícia pegou de surpresa o Vasco, que já havia solicitado permissão para administrar o Maracanã provisoriamente.

Fonte: ge
  • Quinta-feira, 02/02/2023 às 19h00
    Vasco Vasco 5
    Resende Resende 0
    Taça Guanabara São Januário
  • Terça-feira, 07/02/2023 às 21h10
    Vasco Vasco
    Nova Iguaçu Nova Iguaçu
    Taça Guanabara Mané Garrincha
  • Domingo, 12/02/2023 às 18h00
    Vasco Vasco
    Fluminense Fluminense
    Taça Guanabara Maracanã
  • Quinta-feira, 16/02/2023 às 20h30
    Vasco Vasco
    Botafogo Botafogo
    Taça Guanabara Maracanã
  • 25/02 ou 26/02
    Vasco Vasco
    Boavista Boavista
    Taça Guanabara São Januário
  • 04/03 ou 05/03
    Vasco Vasco
    Flamengo Flamengo
    Taça Guanabara Maracanã
  • 04/03 ou 05/03
    Vasco Vasco
    Bangu Bangu
    Taça Guanabara São Januário