Mudança radical: "Meu nome é Roberto Dinamite"

03/07/2008 às 07h26 - CLUBE

O clima leve e descontraído entre os funcionários vascaínos já indicava a mudança no comando do clube. De mansinho, o novo presidente, Roberto Dinamite, abriu o portão da entrada social de São Januário e entrou. Bem recebido por funcionários, posou para fotos com alegria, reviu antigos amigos e preferiu não conceder a entrevista na sala da presidência, antes ocupada por Eurico Miranda.

Roberto tratou de deixar claro que se tratam de novos tempos. Indagado sobre se problemas de interferência na escalação de jogadores, como o que levou o técnico Romário a deixar o clube no início deste ano, aconteceriam novamente, o novo presidente foi bem claro: – Meu nome é Roberto Dinamite – declarou, com firmeza.

O primeiro passo da visita de Roberto às instalações vascaínas aconteceu no próprio gramado, ainda pela parte da manhã. Lá, os jogadores e o técnico Antônio Lopes realizavam o treino do futebol profissional. Assim que Roberto entrou em campo, cumprimentou Lopes, apresentou-se aos jogadores e conversou com o grupo por um tempo. Mais tarde, antes da entrevista, voltou a visitar dependências do clube, como o Colégio Vasco da Gama, para o qual teceu elogios. No caminho, Dinamite passou abaixo da sala de onde o presidente costumava assistir aos jogos. Costumava...

– Vou assistir aos jogos da tribuna de honra – revelou Dinamite, referindo-se ao local de onde foi expulso por Eurico, em 2002.

No embalo de ressaltar diferenças com a antiga administração,Roberto fez questão de falar sobre a cordialidade em disputa com rivais, principalmente o Flamengo. Na cartilha do novo presidente, vencer o Rubro-Negro não equivale à conquista de um título. Outramudança de postura se refere aos clássicos em São Januário. Por ser um dos protagonistas dos clássicos cariocas da década de 80 que levavam mais de 100 mil pessoas ao Maracanã, Roberto opta pelo Maior do Mundo.

– São Januário comporta a torcida do Vasco, mas clássicos, ainda não. Sempre gostei de disputá-los no Maracanã – afirmou Roberto.


O cara!

Roberto Dinamite
PRESIDENTE VASCAÍNO

“Vou assistir aos jogos da tribuna de honra” “São Januário comporta a torcida do Vasco, mas clássicos, ainda não. Sempre gostei de disputá-los no Maracanã” “Pelo que eu soube, o caixa está zerado. Temos de cumprir compromissos”

No bolso

3,5 milhões é o valor anual do patrocínio da MRV com o Vasco, assinado ainda neste ano. Todo o dinheiro já foi adiantado pela antiga diretoria vascaína.

2 dias é o tempo estipulado pela atual diretoria vascaína para ter acesso aos documentos do clube, como contrato com patrocinadores e com os jogadores.

Fonte: Lance