MUV emite nota denunciando medida para retardar entrega de documentos à opos

13/02/2008 às 20h59 - POLÍTICA

Depois da tresloucada Nota Oficial divulgada ontem (12), na qual acusava a oposição de manipular o andamento do processo de exibição dos documentos dos balanços contábeis de 2005 e 2006 para sabotar o time de futebol, os advogados dos dirigentes interinos tentaram outra manobra processual, nesta quarta-feira (13), para evitar o cumprimento da decisão. Desta vez, ingressaram com um pedido incomum: liminar em uma medida cautelar para tentar um efeito suspensivo no recurso especial e assim não apresentar os documentos.

O pedido é incomum, porque a diretoria interina perdeu a ação nas duas instâncias em que foi julgada, além do efeito suspensivo negado e do não cumprimento de decisões que os obrigavam a apresentar os documentos.

O pedido vai ser analisado pela Terceira Vice-presidente do Tribunal de Justiça do Rio, desembargadora Mariana Pereira, e se for aceito será enviado para julgamento em Brasília, o que retardará o cumprimento da decisão em pelo menos mais dois anos.

Duas perguntas devem ser feitas ao presidente interino por todos os vascaínos: O que os documentos contêm que não podem ser mostrados? O que o senhor quer esconder?

Fonte: Assessoria de Imprensa do MUV