No Vasco, Zé Ricardo atingiu a 'maioridade' na profissão

26/02/2018 às 08h09 - FUTEBOL

Feliz no Vasco, Zé Ricardo foi fiel à máxima que afirma que dinheiro não compra felicidade. Mesmo após uma proposta milionária do Al-Ahli, dos Emirados Árabes, o treinador trocou a conta bancária mais recheada pela possibilidade de se consolidar como um dos melhores do Brasil.

Mesmo após um trabalho que é considerado por muitos como bom no Flamengo, foi no Vasco que Zé atingiu a "maioridade" na profissão. Ao levar um limitado Vasco à Libertadores, o profissional recebeu um reconhecimento que ainda não havia experimentado. Ele sabe, no entanto, que sua decisão envolve riscos:

"No Brasil, por mais que a gente visualize algo longo, se acontecerem resultados negativos, sabemos que tudo pode mudar. Tomei a decisão porque acredito no nosso grupo, no nosso trabalho, torcida, presidente e diretoria.".

Além da aposta no projeto, Zé optou por um gesto de gratidão ao Vasco, clube que lhe abriu as portas depois de sua demissão na Gávea. Cada vez mais querido pelos torcedores, Zé também colocou na balança o carinho adquirido em São Januário.

"Mais até do que a parte financeira, pesou para o Zé Ricardo o projeto que oferecemos. Ele é um profissional sério, dedicado e mostramos o quanto ele é fundamental em colaborar na reestruturação do futebol do clube", disse o presidente Alexandre Campello.

Depois derrota por 1 a 0 para a Portuguesa, o Vasco só volta a campo na próxima quinta-feira, quando encara o Macaé, às 19h30, em São Januário.

Fonte: UOL Esporte

Enquete

Você é favorável ao retorno de Antônio Lopes no cargo de dirigente?

Deixe seu comentario