Clube

Nome de Dener 'bombou' na década de 90 por causa do jogador

Todo nome tem uma história. No Brasil, é natural e rotineiro que pais e mães homenageiem seus filhos com nomes de ídolos do futebol, esporte que move paixões pelo país. Foi assim com Riquelme nos anos 2000, e foi assim com Dener na década de 1990.

Documentário sobre o Dener

A morte de Dener completa 30 anos nesta sexta-feira. Em acidente trágico na Lagoa Rodrigo de Freitas, na Zona Sul do Rio de Janeiro, no dia 19 de abril de 1994, o Brasil se despedia daquele que despontava como novo fenômeno brasileiro. Sinônimo de características marcantes do nosso futebol, como o drible e a irreverência, Dener influenciou um boom de xarás ao redor do país há duas décadas.

Segundo dados do Censo 2010 do IBGE, são 11.107 Deners espalhados pelo Brasil — mais da metade, com 6.225 pessoas, nascidas nos anos 90, época na qual o jogador se tornou conhecido em todo o país.

Curiosamente, Dener foi homenagem da mãe do jogador ao designer de moda e figurinista muito famoso nos anos 1970, que era Dener Pamplona de Abreu (1937-1978). Ele é considerado o pioneiro da alta-costura brasileira e era figurinha fácil na socialite paulista e em programas de TV da época.

É possível afirmar que a popularização do nome - que tem variáveis com dois ennes (Denner), como é possível encontrar reportagens com essa grafia - se deu com a ascensão da jovem estrela. Assim como o nome Romário, que dos quase 60 mil registrados no site do IBGE, cerca de 40 mil nasceram também na década de 90.

Depois de um tempo, é natural ver que alguns dos xarás, nascidos há 30 anos, também estão no mundo do futebol. É o caso de dois entrevistados desta reportagem: Dener Gonçalves, volante do Cascavel, do Paraná, e Dener Clemente, meia do Portimonense, de Portugal. Veja abaixo.

Nome como homenagem após o acidente

Dener Gonçalves nasceu em Carapicuíba, São Paulo, um ano depois do acidente fatal do ex-atacante do Vasco. De abril de 1995, o volante recebeu o nome como forma de homenagem de seu pai ao jogador, a quem admirava desde a Portuguesa.

— Minha família é muito santista. Quando o Dener surgiu, foi um sucesso na Portuguesa. Ele estourou. Podia dizer que era o Neymar da época. Tem um jogo dele contra o Santos, que ele faz um golaço, hoje poderia ser um "gol Puskás". A partir dali, meu pai se inspirou nesse nome. O Dener veio a falecer, e eu fui presenteado com esse nome — disse o volante do Cascavel.

Hoje, Dener Gonçalves já assistiu a vários vídeos do jogador que deu origem ao nome dele e entende a homenagem do pai. Mas na infância, quando perguntado, ele não sabia responder o motivo pelo qual levava esse nome. Depois de uma atividade na escola, foi perguntar ao pai, que o esclareceu.

— Eu lembro que na escola, as professoras passavam atividades e perguntavam a origem dos nomes dos atletas. Aquilo me incomodava, porque eu não sabia a origem do meu. Eu queria dar uma resposta simples, "porque meus pais gostaram e me deram o nome". Mas fui tentar descobrir o motivo. Então, meu pai me disse que era um jogador de futebol e que ele era muito fã — disse o volante, que completou:

— Quando eu era criança, estranhava o nome diferente. Com o passar do tempo, a gente entende quem era a pessoa e o que ele representou para a época.

Dener era para ser Eduardo, mas pai mudou de ideia no cartório

A história do nome de Dener Clemente, meia do Portimonense, de Portugal, é ainda mais curiosa. Em entrevista ao ge, o jogador disse que a família havia acordado que o nome dele fosse Eduardo, mas na chegada ao cartório, o pai mudou de ideia e nomeou o filho com o nome do ex-atacante.

— Foi por causa do meu pai. Ele é muito fã de futebol e sempre me conta que a intenção era me chamar de Eduardo. A caminho do cartório, ele disse que estava com o nome do Dener na cabeça. Na hora decidiu colocar esse nome, porque ele gostava muito dele. Ele (Dener) jogava muito bem. A minha mãe levou na boa, ou pelo menos nunca me contou que não gostou — brincou o meia que joga em Portugal.

Dener Clemente também já assistiu a vídeos do xará e disse que sempre vê lances dele nas redes sociais. O meia também comparou o início de Dener com o fenômeno de Neymar, a partir de 2010, e disse que a habilidade do jogador formado na Portuguesa chamava atenção.

— Eu também gostei bastante do nome. Foi uma boa escolha. Eu vejo que ele era realmente um craque de bola. Gostaria de ter só a habilidade dele. Vi vários vídeos dele fazendo golaços na Portuguesa, arrastando e driblando todos os adversários. Era impressionante — afirmou Dener.

Dener Clemente nasceu em 1992, período quando Dener estava na Portuguesa. Natural de Diadema, em São Paulo, o meia acredita que a influência da passagem marcante que o xará teve pelo clube do Canindé, o qual também defendeu, foi decisiva para que ele e outros fossem nomeados em forma de homenagem ao jogador.

— A Portuguesa é um time muito querido aqui em São Paulo e estava em uma ótima fase nesse período. Era um time tradicional. Eu também joguei lá na base. As pessoas brincavam e perguntavam se eu era o filho do Dener. Sempre que falavam meu nome, principalmente lá, já conectavam com a história dele — contou o jogador.

Muito pela homenagem ao craque do passado, como por não ser um nome tão comum, Dener Clemente e Dener Gonçalves gostam de levar o nome de Dener. Em um exercício de imaginação, com o futebol deles em campo, os dois disseram que seria um prazer jogar junto ao craque ex-Portuguesa, Grêmio e Vasco. O problema, é claro, seria jogar contra.

— Rapaz... pelos vídeos que vi, não sei se ia encontrar ele. Uma chegada eu ia dar nele, com certeza. Era impossível marcar aquele cara. Ou seria com falta, ou teria que dar uma pancada nele — brincou o volante do Cascavel.

Fonte: ge
  • Terça-feira, 21/05/2024 às 21h30
    Vasco Vasco 3
    Fortaleza Fortaleza 3
    Copa do Brasil São Januário
  • Domingo, 02/06/2024 às 16h00
    Vasco Vasco
    Flamengo Flamengo
    Campeonato Brasileiro - Série A Maracanã
  • Quinta-feira, 13/06/2024 às 21h30
    Vasco Vasco
    Palmeiras Palmeiras
    Campeonato Brasileiro - Série A Arena Barueri
  • Domingo, 16/06/2024 às 18h30
    Vasco Vasco
    Cruzeiro Cruzeiro
    Campeonato Brasileiro - Série A São Januário
  • A definir
    Vasco Vasco
    São Paulo São Paulo
    Campeonato Brasileiro - Série A A definir