Novela Castán: Campello nega acordo por liberação e ratifica contrato atual

12/12/2018 às 15h58 - MERCADO

O zagueiro Leandro Castan é um dos jogadores que caiu nas graças da torcida em 2018. Após chegar da Roma-ITA como grande contratação, o defensor fez jus à expectativa e terminou a temporada como capitão do Vasco. Porém, o interesse de outros clubes e, principalmente, do Corinthians, ameaçam a permanência do atleta. 

Após um encontro sem acordo entre o Vasco e o pai e empresário do atleta, Marcelo Castan, as partes vão se reunir em janeiro novamente para buscar a permanência e a extensão do contrato do defensor, que vai até dezembro de 2019, conforme a reportagem do Futebolzinho apurou. Em contato exclusivo com o presidente Alexandre Campello, o mandatário revelou que o Cruz-Maltino não abre mão de Leandro Castan. 

"Já declaramos que não queremos a saída dele e que o jogador tem contrato com o Vasco até dezembro de 2019. Quem quiser levá-lo deve depositar a multa ou fazer uma proposta oficial", finalizou Campello. 

Se o Corinthians ou outra equipe quiser contratar Castan, terá que desembolsar 5 milhões de euros, cerca de 22 milhões de reais, para pagar a multa rescisória, ou fazer uma proposta oficial que agrade ao Vasco a ponto de liberar o importante jogador cruz-maltino. 

'PROTEÇÃO', PROJETO E CONTAS EM DIA 

Além da permanência ser crucial para as ambições do Vasco em 2018, o clube ainda quer se proteger de uma possível perda de Leandro Castan na janela de transferências do meio do ano, já que, como em vínculo até o final de 2019, o defensor poderia assinar um pré-contrato faltando seis meses para o fim do acordo. 

Para isso, o clube acredita em Castan como componente da espinha dorsal vascaína. A faixa de capitão, além de ser uma escolha de Valentim, é uma valorização para o zagueiro. O clube quer usar 2019 para respirar: além de nem sequer flertar com a zona de rebaixamento, conquistar uma vaga na Libertadores 2020 e, quem sabe, levantar um troféu. Disputará o Campeonato Carioca, o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil. 

O Cruz-Maltino também garante que o salário e os direitos do atleta estão em dia. A folha de novembro tem que ser paga até o dia 20 de dezembro, conforme acordo costumeiro do clube entre a instituição e os jogadores. Com os compromissos cumpridos, o Vasco quer usar isso como trunfo em janeiro de 2019 para selar a permanência e a extensão de contrato. 

PEDIDO DE CARILLE E IDENTIFICAÇÃO COM O CORINTHIANS 

Leandro Castan frisa constantemente que criou um carinho grande pelo Vasco e que viveu meses intensos desde que chegou ao time de São Januário. De férias, o jogador participou da despedida de Emerson Sheik, na última sexta-feira (08), e teve contato com dirigentes e diversos jogadores do Corinthians em Itaquera. Fabio Carille, que está de volta ao Timão, pediu a contratação do defensor. 

Apesar da postura irredutível do Vasco e a confiança pela permanência, o Corinthians ainda segue observando de perto a situação. No clube paulista, Leandro Castan conquistou o Campeonato Brasileiro de 2011 e a Copa Libertadores em 2012. 

Fonte: Futebolzinho - Lucas Pedrosa