Obra do CT não deve ser paralisada, apesar do novo coronavírus

20/03/2020 às 08h06 - CLUBE

A pandemia do novo coronavírus afetou o dia a dia da obra do novo CT do Vasco. Para reduzir a chance de contaminação, a administração da construção suspendeu o trabalho administrativo no terreno, localizado em Jacarepaguá, no Rio. Foi adotado o "home office".

Mesmo com a medida, que atende a recomendação de evitar aglomerações, feita por autoridades sanitárias, a obra não está paralisada. O aterro continua sendo feito, a instalação do mastro da bandeira do clube está quase concluída e há a previsão de, nos próximos dias, começar a construção do primeiro gramado.

O GloboEsporte.com revelou, em fevereiro, a iniciativa do Vasco em instalar uma bandeira no canteiro de obras. A ideia era marcar o território. No último boletim de prestação de contas divulgado, o clube confirmou a informação e anunciou que uma cerimônia, ainda sem data, será marcada para o hasteamento do pavilhão.

O aterro continua sendo feito pois há um mínimo de contato entre pessoas: caminhões levam areia ao local e um trator a espalha. De acordo com o clube, 82,5% desta etapa foi concluída, o que permitiu o levantamento dos muros laterais - o frontal já havia sido erguido.

A construção do primeiro campo tem a previsão de começar na segunda-feira. Porém, uma avaliação será feita sobre a viabilidade de o serviço iniciar sem levar risco aos trabalhadores. Antes da colocação da grama, o cronograma prevê a instalação dos canos de drenagem e de camadas de brita e de areia.

O Vasco constrói o CT com doações de torcedores e patrocinadores. Mais de R$ 4,5 milhões foram arrecadados, e a previsão do clube é se mudar para o novo local na metade do ano.

Fonte: GloboEsporte.com