Opinião: A contratação do inexpressivo André Mazzuco

04/06/2019 às 14h12 - IMPRENSA

A assembleia extraordinária do Conselho Deliberativo do Vasco não apenas rechaçou a manobra para o afastamento do presidente Alexandre Campello.

A reunião da noite desta segunda-feira empanou o mais novo equívoco na lamentável gestão do futebol: a contratação do inexpressivo André Mazzuco.

Mazzuco, um ex-preparador-físico das divisões de base do Paraná, com pálidos trabalhos também na gestão de Coritiba e Paysandu, tem formação acadêmica.

Mas é outro que chega a São Januário com a indicação do empresário Carlos Leite.

O mesmo que trouxe Paulo Pelaipe e Alexandre Faria em 2018, e Vanderlei Luxemburgo, agora em 2019.

Empenhado em manter-se próximo ao presidente, a quem socorre em apertos financeiros do clube, Leite age como eminência parda do futebol vascaíno.

Sondou o mercado atrás de um treinador até viabilizar o acerto com Vanderlei.

E agora foi atrás de um nome que coubesse no modelo adequado ao polêmico treinador.

Bateu na porta de alguns clubes, até chegar ao nome do paranaense Mazzuco.

É tudo muito triste.

E claro está que, hierarquicamente, Mazzuco ficará abaixo de Vanderlei, que diversas vezes manifestou-se contrário ao poder conferido a executivos de futebol.

Prefere um modelo anacrônico mais à vontade para ser o manager que sempre desejou ser em outros clubes.

E agora recebe acolhimento do presidente do Vasco.

 

Me surpreendeu o fato de Vanderlei, voluntariamente, ter usado a coletiva após a derrota no clássico para falar sobre a chegada de Jorge Jesus ao Flamengo.

Porque ele deveria se concentrar na missão de tirar o Vasco da lanterna do Brasileiro, em vez de tentar mostrar legitimidade na liderança da classe.

Sob seu comando, o Vasco perdeu sete dos nove pontos disputados e, apesar dos sinais de melhora, está longe de ser confiável.

E é sempre bom lembrar que Vanderlei ainda é visto de soslaio pelos torcedores.

Ele precisa vigiar seu ego e não pensar em utilizar o mau momento do clube para se fazer maior do que na realidade é.

Sob o risco de amargar mais um fracasso...

Fonte: Blog Futebol coisa & tal - Gilmar Ferreira - Extra