Opinião: Não faltou correr. Não faltou criar chances. Não faltou apoio

10/08/2018 às 08h08 - FUTEBOL

Não faltou correr. Não faltou criar chances. Não faltou apoio da torcida, que lotou São Januário. O que faltou para o Vasco reverter a derrota por 3 a 1 do jogo de ida e eliminar a LDU nesta quinta-feira à noite foi pontaria. A equipe dominou a partida toda, “amassou” o adversário, mas desperdiçou chances preciosas. No fim, Thiago Galhardo fez o gol da vitória por apenas 1 a 0, que não adiantou.

Atrás do resultado, o Cruz-Maltino parecia nervoso no começo do confronto e viu três jogadores levarem cartão amarelo em 17 minutos: Breno, Luiz Gustavo e Pikachu. Viu, também, a LDU criar chances perigosas em contra-ataques, mas foi só. Do meio da etapa inicial até o fim da partida, só deu Vasco...

Thiago Galhardo inspirado

O meia foi escalado como ponta esquerda diante da LDU, justamente para dar mais qualidade ao apoio por aquele lado. E deu certo – apesar da falta de gols. Foi por ali que o Vasco criou suas principais chances no primeiro tempo. Thiago Galhardo parecia pensar à frente dos adversários e até dos companheiros. Perdeu, porém, boas oportunidades que custaram claro.

Depois do intervalo, porém, o Vasco voltou com Thiago Galhardo mais centralizado, ajudando Giovanni Augusto na armação. Ele continuou sendo o destaque do time, mas mais longe do gol, buscando a bola com os volantes. A alteração no posicionamento mudou a forma do Vasco jogar, com Ramon indo mais ao ataque.

E foi justamente pelo meio que Thiago Galhardo, na frente da área, recebeu ótimo passe e fez o gol da vitória cruz-maltina. Antes, por ali mesmo, ele já havia tentado algumas vezes, mas sem sucesso.

Nervosismo

Principalmente no primeiro tempo, talvez por causa da necessidade de buscar o resultado, o Vasco parecia nervoso em campo. Breno recebeu cartão amarelo com poucos minutos após carrinho por trás no adversário. Logo depois, Luiz Gustavo cometeu falta dura e também foi advertido. Na reclamação, Pikachu foi mais um a ficar pendurado.

Os sinais estavam presentes também com a bola rolando. Giovanni Augusto participava pouco do jogo, se comparado a Thiago Galhardo, que era o principal jogador do Vasco. O meia estava muito bem marcado e não conseguia conectar a zaga ao ataque.

Falta de pontaria

O Vasco finalizou 36 vezes, 10 foram ao gol. O domínio, com 70% de posse de bola, não foi refletido em gols. E custou caro. Com a vitória por 1 a 0, o Cruz-Maltino não conseguiu o que precisava (2 a 0) depois de perder por 3 a 1 fora de casa. As estatísticas são do site Sofascore.

Mais uma eliminação

Em 2018, o Vasco já foi eliminado da Copa do Brasil, da Libertadores e da Sul-Americana. Nas três competições, ficou longe das fases finais: oitavas na nacional, fase de grupos na Libertadores e segunda fase na Sula. Resultados longe do que a torcida que lotou São Januário nesta quinta-feira esperava.

Foto: Site Oficial do Vascotorcida
torcida

Fonte: GloboEsporte.com

Enquete

Quem você gostaria que fosse o novo técnico do Vasco?

Deixe seu comentario