Os bastidores da saída de Alexandre Faria do Vasco

06/05/2019 às 08h01 - FUTEBOL

A saída de Alexandre Faria, confirmada pelo Vasco na noite de domingo, foi um processo longo de pressão, à qual o presidente Alexandre Campello finalmente se submeteu. O diretor de futebol vinha sendo frequentemente questionado por aliados políticos do mandatário. O último episódio foi um erro no balanço financeiro divulgado na última semana.

No documento, não constavam os percentuais a que o Vasco tem direito do zagueiro Luan e do atacante Paulinho, negociados com Palmeiras e Bayer Leverkusen, respectivamente. A ausência causou estranheza nos torcedores e obrigou a diretoria a publicar uma nota oficial retificando o erro.

A responsabilidade pelo erro caiu no departamento de futebol. Na primeira versão do documento, inclusive, constava ainda percentual de Martin Silva, goleiro que deixou o Vasco no fim de 2018.

Contratações e relacionamento

Faria vinha sendo questionado pelas contratações no ano e pela forma como conduzia o departamento. Sua relação com alguns jogadores não era das melhores, e ele também entrou em atrito com a Turma do Quiosque, grupo de torcedores com influência no dia a dia do Vasco.

A renovação com Maxi López, estagnada, pode ganhar novo rumo com a saída de Faria. Era o diretor quem negociava com o argentino, sem chegar a um acordo.

Vasco reinicia o planejamento

Faria chegou ao Vasco em junho de 2018, quando o departamento de futebol foi reformulado. Junto com ele chegaram o coordenador técnico PC Gusmão e o treinador Jorginho. Logo depois, Alberto Valentim assumiu o comando com a queda de Jorginho.

Onze meses depois, o Vasco vive situação parecida. O time vai para a quarta rodada do Campeonato Brasileiro sem técnico ou diretor de futebol definidos. A busca pelos nomes continua.

Para treinador, a diretoria não chegou a um nome de consenso. Depois de não ter sucesso com experientes como Dorival Júnior e Diego Aguirre, chegou a sondar mais jovens, como Thiago Larghi, mas não foi à frente.

No caso do novo diretor, há a expectativa de que um desfecho ocorra em breve, conforme explicado na nota oficial da demissão de Faria. A parada para a Copa América, que acontecerá daqui a um mês, é vista como crucial para ajudar na reestruturação do Vasco.

Fonte: GloboEsporte.com