Futebol

Pai de Castan revela sonho de ver o zagueiro atuar ao lado do irmão

O confronto desta noite entre Coritiba e Vasco, no Couto Pereira, colocará frente a frente os irmãos Luciano e Leandro Castan. Será a segunda vez que eles se enfrentarão na carreira. A primeira foi em 2019 e terminou em empate por 0 a 0 entre o Cruz-Maltino e CSA, em São Januário, para a felicidade do pai, Marcelo Castan, que conversou com o Esporte News Mundo e revelou que torce por uma nova igualdade, para que nenhum filho fique triste após o apito final.

— A expectativa é por um grande jogo. As duas equipes estão brigando na parte de cima da tabela e espero que ambos façam uma grande partida. Torço pelo empate, assim os dois conquistam um ponto e ninguém fica triste. Não tem como torcer para um ou para o outro.

Marcelo Castan foi zagueiro profissional e defendeu o XV de Jaú durante grande parte da carreira. Os filhos seguiram os seus passos, mas ele garantiu que não forçou a barra sobre a posição em campo, revelando ainda que Leandro Castan chegou a ser camisa 10 e atuava no meio-campo nas categorias de base.

— Apesar de eu ter sido zagueiro, não tive influência na escolha deles pela posição. Trabalhei com o Leandro na base do XV de Jaú e ele era o camisa 10 do time, pois tinha muita qualidade. Eu me ausentei durante um período e quando retornei, ele estava jogando de zagueiro e lateral-esquerdo. Acabou gostando de jogar ali e ficou. O Luciano é mais novo, mas com certeza se inspirou e se espelhou no irmão para ser zagueiro também — contou Marcelo Castan, que completou.

— Na família tiveram outros zagueiros, tanto na minha, como na família da mãe dele, mas tiveram o mesmo sucesso e a qualidade do Leandro e do Luciano.

Leandro Castan é o filho mais velho e tem 34 anos. Já Luciano tem 31. Ambos são agenciados por Marcelo Castan, que possui o sonho de vê-los atuando lado a lado, revelando que trabalha bastante para que isso possa ocorrer um dia.

— É um sonho que eu tenho e vou trabalhar para isso. Acredito que ambos vão jogar por mais uns 4, 5 anos. É um desejo meu e vou trabalhar muito para conseguir. Acho que eles formariam uma ótima dupla de zaga, apesar dos dois serem canhotos. Porém o Luciano tem muita facilidade para jogar do lado direito, então não vejo motivos para não acreditar nisso.

Leandro Castan tem contrato com o Vasco até dezembro de 2022. Já Luciano possui vínculo com o Coritiba até o fim do ano. Portanto, o encontro entre os irmão poderia acontecer no Cruz-Maltino. Marcelo Castan despistou sobre essa possibilidade, mas possui o técnico Marcelo Cabo como um grande aliado. O treinador comandou Luciano em 26 jogos pelo CSA, em 2019, todos com o zagueiro como titular.

— Não digo que vai ser no Vasco, pode ser em um outro clube. O Marcelo Cabo foi quem abriu as portas para o Luciano no CSA. Eu joguei no clube alagoano, mas não conhecia os dirigentes que lá estavam e o Cabo foi quem quis a contratação do Luciano. Ele gosta muito do futebol dele.

Deixando o sonho de lado para tratar da realidade, Marcelo Castan afirmou que apesar da irmandade, a rivalidade sempre esteve presente no convívio de Leandro e Luciano, que por muitas vezes saíram no braço.

— É um sonho que eu tenho e vou trabalhar para isso. Acredito que ambos vão jogar por mais uns 4, 5 anos. É um desejo meu e vou trabalhar muito para conseguir. Acho que eles formariam uma ótima dupla de zaga, apesar dos dois serem canhotos. Porém o Luciano tem muita facilidade para jogar do lado direito, então não vejo motivos para não acreditar nisso.

Leandro Castan tem contrato com o Vasco até dezembro de 2022. Já Luciano possui vínculo com o Coritiba até o fim do ano. Portanto, o encontro entre os irmão poderia acontecer no Cruz-Maltino. Marcelo Castan despistou sobre essa possibilidade, mas possui o técnico Marcelo Cabo como um grande aliado. O treinador comandou Luciano em 26 jogos pelo CSA, em 2019, todos com o zagueiro como titular.

— Não digo que vai ser no Vasco, pode ser em um outro clube. O Marcelo Cabo foi quem abriu as portas para o Luciano no CSA. Eu joguei no clube alagoano, mas não conhecia os dirigentes que lá estavam e o Cabo foi quem quis a contratação do Luciano. Ele gosta muito do futebol dele.

Deixando o sonho de lado para tratar da realidade, Marcelo Castan afirmou que apesar da irmandade, a rivalidade sempre esteve presente no convívio de Leandro e Luciano, que por muitas vezes saíram no braço.

Marcelo Castan estará no Couto Pereira para ver o duelo. Ele espera reencontrar os filhos após o jogo, mas sabe que isso pode não acontecer por conta da programação do Vasco.

— Eu estou em Curitiba e vou acompanhar a partida do Couto Pereira, respeitando evidentemente todos os protocolos de saúde. Eu combinei de me encontrar com os dois após a partida. Com o Luciano será mais fácil porque ele mora aqui. Com o Leandro ainda não sei, vai depender do retorno do Vasco ao Rio.

Coritba e Vasco se enfrentam às 21h30, pela 11ª rodada da Série B. O Coxa é o vice-líder da competição com 20 pontos e um jogo a menos. Já o Cruz-Maltino é o 5º colocado, com 16 pontos e em caso de vitória, poderá entrar no G4 pela primeira vez. Para isso acontecer, é preciso secar o CRB e o Sampaio Corrêa, que enfrentam Guarani e Vitória, respectivamente.

Fonte: Esporte News Mundo
Loading...
  • Sábado, 24/07/2021 às 21h00
    Vasco Vasco 4
    Guarani Guarani 1
    Campeonato Brasileiro - Série B São Januário
  • Quarta-feira, 28/07/2021 às 21h30
    Vasco Vasco
    São Paulo São Paulo
    Copa do Brasil Morumbi
  • Sábado, 31/07/2021 às 21h00
    Vasco Vasco
    Botafogo Botafogo
    Campeonato Brasileiro - Série B Nilton Santos
  • Quarta-feira, 04/08/2021 às 21h30
    Vasco Vasco
    São Paulo São Paulo
    Copa do Brasil São Januário
  • Sábado, 07/08/2021 às 19h30
    Vasco Vasco
    Vitória Vitória
    Campeonato Brasileiro - Série B Barradão
  • A definir
    Vasco Vasco
    Vila Nova Vila Nova
    Campeonato Brasileiro - Série B A definir
  • A definir
    Vasco Vasco
    Remo Remo
    Campeonato Brasileiro - Série B A definir