Para refletir: o desabafo de um dos mais antigos sócios do Vasco

03/04/2006 às 01h28 - CLUBE

No último dia 30/03, a seção de esportes do Jornal do Brasil publicou a carta do Sr. Mário Rodrigues Teixeira, de 84 anos, sócio do Club de Regatas Vasco da Gama há cerca de 70 anos, segundo o seu próprio relato. A carta, transcrita a seguir, é na verdade o desabafo de um vascaíno que se mostra indignado com a ruinosa administração de Eurico Miranda.

Para você, vascaíno, ler, guardar e refletir:


Calamitosa situação

Tenho 84 anos de idade, sou vascaíno e sócio do Vasco há 70 anos. Devo ser um dos mais antigos, se não for o mais antigo. Estou vendo o clube sair da elite do futebol brasileiro, caminhar para as divisões inferiores e transformar-se num clube pequeno. Não adianta substituir jogadores em um elenco limitado, nem substituir técnico. A grande e indispensável substituição que precisa ser feita é a do presidente do clube. O outrora poderoso Eurico Miranda está incompatibilizado com os co-irmãos, a CBF e com a imprensa em geral. Há anos não consegue patrocínio para o Vasco, nem tem mais condições de conseguir.

Então, está na hora de o Sr. Eurico provar que é grande vascaíno, afastando-se da direção do clube e entregando-a a quem tenha condições de conseguir patrocínio, formar um grande time e fazer voltarem ao Vasco os dias de glória. O problema exige solução urgente, para que o clube não vá para as divisões inferiores e se torne clube pequeno.

Peço que os comentaristas esportivos prestem um grande serviço ao futebol carioca, salvando o Vasco do fundo do poço, onde se encontra. Em vez de atacarem o Sr. Eurico Miranda, procurem fazê-lo ver que, atualmente, o melhor que ele pode dar ao Vasco da Gama é afastar-se.

Mário Rodrigues Teixeira
Rio de Janeiro/RJ

Fonte: Jornal do Brasil