Paulo Vitor se inspira no passado para virar solução no Vasco

10/07/2018 às 08h08 - FUTEBOL

Desde que foi efetivado no time profissional, Paulo Vitor foi escalado na grande maioria das vezes pelos lados para explorar sua velocidade. Após uma conversa com o técnico Jorginho, no entanto, a expectativa do jogador é ser utilizado mais centralizado. Já foi assim no jogo-treino disputado em Pinheiral. PV se destacou com um gol e uma assistência na vitória por 2 a 0 sobre o Madureira.

- Onde me destaquei mais e fui mais feliz foi jogando de centroavante, na função do camisa 9. Consegui fazer um bom amistoso, mas sei que preciso continuar trabalhando. Quero dar a volta por cima. Sei que muitos duvidam do meu potencial, mas confio em mim e sei que ainda vou dar muitas alegrias para os vascaínos. Esse é o meu grande desejo para 2018. Quero voltar a ser o Paulo Vitor da base, o Paulo Vitor artilheiro, goleador, decisivo e com espírito de Vasco, de luta e determinação - afirmou.

Este ano, Paulo Vitor disputou dez jogos e ainda não marcou. Ele acabou perdendo espaço com Zé Ricardo, mas agora espera voltar a ser uma peça importante no elenco sob o comando de Jorginho, que o conhece há bastante tempo.

- O Jorginho é uma pessoa especial e que sempre me tratou com muito carinho. Ele me observa e me passa confiança desde que eu tinha 16 anos. Ele queria me usar quando eu ainda estava no sub-17, mas eu estava com problemas de lesão e não pude jogar naquela época. Essa volta dele me deu um gás e trouxe de volta a minha confiança. Entrei em campo para disputar aquele amistoso muito motivado e tudo deu certo, graças a Deus.

No ano passado, Paulo Vitor teve a oportunidade de conviver com Luis Fabiano, que se tornou uma espécie de conselheiro. Agora, com a ajuda dos companheiros, ele espera colocar os ensinamentos em prática.

- O Luis Fabiano era um cara que puxava minha orelha e cobrava muito, principalmente quando eu estava de titular e jogando na posição dele. Isso foi muito importante para mim. Outro que agradeço bastante é o Ramon, um cara que conversa comigo e dá conselhos. Esteve comigo nos momentos que mais precisei. Tem também o pessoal que jogou comigo na base. Estamos unidos e trabalhando firme para mostrar que a base do Vasco é forte - finalizou Paulo Vitor.

O Vasco vai precisar de muitos gols já no primeiro jogo após a Copa. Na segunda-feira, dia 16, a equipe enfrenta o Bahia, em São Januário, e precisa inverter a vantagem do time tricolor, que venceu por 3 a 0 na Fonte Nova. O duelo é pelas oitavas de final da Copa do Brasil.

Foto: Carlos Gregório Jr / Vasco Paulo Vitor e Thiago Galhardo comemoram um dos gols
Paulo Vitor e Thiago Galhardo comemoram um dos gols

Fonte: GloboEsporte.com

Enquete

Você é favorável ao retorno de Antônio Lopes no cargo de dirigente?

Deixe seu comentario