Pelé.Net informa que Marcelinho já chegou no Vasco para fazer testes

12/09/2006 às 15h38 - FUTEBOL

O Vasco continua à procura de um goleador que solucione o mau rendimento de seu ataque no Campeonato Brasileiro. A nova tentativa é o meia-atacante Marcelinho, do Confiança-SE, que chegou ao clube na tarde desta terça-feira para um período de testes.

O jogador disputou a Série C da competição nacional e marcou sete gols pelo time sergipano, quatro a menos que o artilheiro da competição, Moré, do Icasa-CE.

Segundo a definição do presidente do Confiança, Nilton Dantas, o estilo de jogo de Marcelinho é semelhante ao de Edílson, atacante que deixou o Vasco há cerca de um mês. Desde então o time vem tentando, sem sucesso, substituir o atleta.

\"Ele tem características parecidas com a de Edílson. É um excelente jogador, que chega bem ao ataque e faz bastante gols\", disse o presidente, completando: \"Outros clubes, como Cruzeiro, Vitória e Bahia também tinham interesse no jogador, mas priorizamos o Vasco devido à grande amizade e respeito que temos com toda a diretoria do clube\".

Nilton Dantas disse, ainda, que a transferência do jogador sergipano ao time cruzmaltino está quase certa: \"Nós já tivemos uma conversa com a diretoria do Vasco e o acordo está quase fechado\".

O vice-presidente de futebol do Gigante da Colina, José Luis Moreira, porém, não confirmou a informação. De acordo com o dirigente vascaíno, o jogador se apresentou ao clube para passar por uma etapa de testes e a negociação será iniciada somente se o atleta for aprovado pelo técnico Renato Gaúcho.

Apesar de estar em quinto lugar na tabela de classificação, posição que lhe garante vaga para a Libertadores da América de 2007, o clube está insatisfeito com o desempenho de seus atacantes. Os artilheiros do Vasco na competição são os meias Abedi e Morais, com seis gols.

Entre os avantes, Faioli balançou a rede adversária três vezes e Jean, recém-contratatado, apenas uma. Edílson também participou da escassez de gols: cinco, em 23 partidas. Os jogadores de frente do Vasco chegaram a ficar nove partidas consecutivas sem marcar um tento.

Fonte: Pelé.Net