Pikachu está a dois gols de tornar-se artilheiro dos Cariocas em 2018

03/11/2018 às 10h06 - FUTEBOL

Artilheiro do Vasco na temporada com 18 gols, Yago Pikachu está a dois de quebrar duas marcas importantes. Chegando a 20, ele iguala o recorde pessoal na carreira, feito em 2015, quando jogava pelo Paysandu. Com mais dois gols, Pikachu ultrapassaria o atacante Pedro, se tornando o artilheiro do futebol carioca em 2018. O jogador do Fluminense possui 19 gols, porém não atua mais esse ano por conta de uma lesão no joelho.

Foto: extra.globo.comYago Pikachu
Yago Pikachu

Restam apenas sete jogos para terminar a temporada, mais do que o suficiente para Yago Pikachu bater essas duas metas. Pela média do jogador em 2018, ele deve marcar no mínimo dois gols, já que em 54 partidas, fez 18, um a cada três jogos. Mesmo com a proximidade em alcançar essa marca importante, Yago Pikachu não encara essa situação como prioridade. Para ele, o foco tem que estar na busca pelas vitórias.

“Não é uma coisa que está em primeiro lugar. A prioridade é conquistar as vitórias, sair dessa situação incômoda que a gente se encontra. Caso essa marca possa aparecer, eu vou ficar muito feliz. Estou lutando para isso, treinando, para que quando a oportunidade aparecer, eu consiga fazer os gols e quem sabe chegar nesse número importante”.

A maior ameaça do jogador vascaíno é o meia do Flamengo, Lucas Paquetá, que tem 12 gols. A última vez que o Vasco teve o artilheiro do futebol carioca foi em 2016. Na ocasião, o meia Nenê marcou 21 gols, superando Paolo Guerrero, que pelo Flamengo fez 18.

Hegemonia Tricolor

Quando o assunto é ter o artilheiro do futebol carioca, o Fluminense vem sendo soberano nesta década. Somente em 2013 e em 2016, o Tricolor não fez o goleador. A explicação para esse fato é simples. Durante muitos anos, o Fluminense contou com o atacante Fred. O jogador foi o artilheiro máximo do Rio de Janeiro em 2011, 2012, 2014 e 2015.

Confira os artilheiros do futebol carioca:

2018
Pedro (Fluminense) – 19
Yago Pikachu (Vasco) – 18
Lucas Paquetá (Flamengo) – 12
Kieza (Botafogo) – 10

2017
Henrique Dourado (Fluminense) – 32
Paolo Guerrero (Flamengo) – 20
Roger (Botafogo) – 17
Nenê (Vasco) – 11

2016
Nenê (Vasco) – 21
Paolo Guerrero (Flamengo) – 18
Cícero (Fluminense) – 16
Sassá (Botafogo) – 14

2015
Fred (Fluminense) – 22
Marcelo Cirino/Alecsandro (Flamengo) – 11
Bill/Sassá (Botafogo) – 11
Rafael Silva (Vasco) – 10

2014
Fred (Fluminense) – 27
Alecsandro (Flamengo) – 21
Douglas/Edmilson (Vasco) – 14
Zeballos (Botafogo) – 9

2013
Hernane (Flamengo) – 36
Rafael Marques (Botafogo) – 19
Rafael Sóbis (Fluminense) – 16
André (Vasco) – 12

2012
Fred (Fluminense) – 30
Alecsandro (Vasco) – 25
Vagner Love (Flamengo) – 24
Elkeson (Botafogo) – 18

2011
Fred (Fluminense) – 34
Loco Abreu (Botafogo) – 26
Deivid/Ronaldinho Gaúcho/Thiago Neves (Flamengo) – 21
Bernardo (Vasco) – 18

Fonte: Esporte24Horas