Por Copa do Brasil, Vasco tenta esquecer caos político

09/05/2018 às 08h05 - FUTEBOL

Faz pouco mais de uma semana que o caldeirão do Vasco ferveu. Divulgação de balanço, saída em massa de vice-presidentes, acusações, entrevistas, novas alianças... Chegou, porém, a hora de esquecer um pouco as movimentações políticas. Nesta quarta-feira, o time comandado pelo técnico Zé Ricardo enfrenta o Bahia, às 21h45 (de Brasília), pela partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

Os cenários nos bastidores do Vasco, inclusive, já estão bem desenhados. Na prática, o presidente Alexandre Campello está em busca de substitutos para os 13 vice-presidentes que deixaram o clube no último sábado, todos ligados à chapa "Identidade Vasco" e que se dizem insatisfeitos com diversas atitudes do mandatário.

Além da parte prática, Campello se movimenta. Sem os antigos aliados da ala de Roberto Monteiro no Conselho Deliberativo, o presidente tem buscado novas alianças com os beneméritos Otto Carvalho, Fernando Horta, Jorge Salgado, Antônio Peralta, José Carlos Osório, Faues Mussa, Manoel Moutinho e José Luís Moreira. E recebeu promessa de apoio.

Enquanto isso, os ex-vices da chapa "Identidade Vasco" fazem acusações a Campello, mas negam a intenção de impeachment publicamente. Mesmo assim, o presidente está convicto: será alvo de uma tentativa de destituição no Conselho Deliberativo - para isso acontecer, 2/3 do órgão precisa ser a favor. Por isso, ele tem buscado novas alianças.

Em entrevista coletiva na última terça-feira, Alexandre Campello disse não ter medo de um possível impeachment e se defendeu das declarações da nova oposição.

Os cenários extracampo estão desenhados. Alexandre Campello de um lado, Roberto Monteiro de outro. Os dois buscando alianças.

Agora, Zé Ricardo tenta seguir blindando seus jogadores para que o Vasco comece bem a Copa do Brasil e afaste do futebol a crise política.

Fonte: GloboEsporte.com

Enquete

Quem você gostaria que fosse o novo técnico do Vasco?

Deixe seu comentario