Futebol

Preparadores físicos abrem o jogo e detalham trabalho no Vasco

Desde o início da temporada, o Vasco não esconde de ninguém que a Série B, marcada para o último fim de semana de maio, é a prioridade em 2021. A um mês do início da competição, os preparadores Daniel Félix e Tiago Melsert traçam metas para fazer o futebol intenso pregado por Marcelo Cabo prosperar na Segunda Divisão.

Sabe-se que a parte física é fundamental na Série B, competição marcada por gramados acidentados e adversários com futebol de muita pegada e entrega, ainda mais quando estes se deparam com gigantes como o Vasco.

De olho nisso, Daniel e Tiago focam no fortalecimento de jogadores como Talles Magno, MT e Marquinhos Gabriel. O primeiro sofreu entorse no joelho esquerdo, em março, e o segundo, no mesmo mês, apresentou lesão na vértebra lombar L5. Marquinhos, que pouco atuou em 2020, tem atenção especial para poder sobressair na competição.

Por um Talles "mais potente"

No Vasco desde o início do ano, quando chegou com Vanderlei Luxemburgo, Daniel Félix afirma que a preparação física do Vasco tem como uma de suas metas fazer de Talles Magno um jogador mais pronto para embates corporais e espera vê-lo jogando na Taça Rio. Félix vê a joia em momento de muita motivação.

- Talles já está na fase 4 da nossa transição. Quatro já para cinco, o que significa que já faz trabalhos gestuais muito próximos dos que acontecem nos treinamentos e nos campos. Já está sendo quase liberado para a preparação física. Para que a gente a partir daí possa aplicar as cargas de suporte aos jogos. Já está num momento final, a nossa ideia é utilizar os próximos jogos da Taça Rio como preparação para que ele possa ter uma minutagem baixa e chegar no início da Série B muito melhor preparado e já sem nenhum tipo de problema no joelho, performando pelo menos no nível fisicamente que ele estava anteriormente.

- E a partir daí realmente progredir com que a gente quer fazer com o Talles, que é fazê-lo se tornar um cara mais potente e mais forte, passando mais tempo na sala de força. E aí sim colocando todo o seu potencial para fora. O menino realmente está muito consciente de tudo que está acontecendo com ele. Não vejo o Talles com essa alegria e felicidade há bastante tempo. A gente tem muita fé e esperança que as coisas vão se refletir nas partidas, e ele com certeza vai nos ajudar no nosso objetivo principal, que é subir - explicou Félix.

Marquinhos Gabriel foca no "indoor"

Marquinhos Gabriel já deu mostras de sua qualidade técnica, com dois gols, assistências e bons lançamentos, mas atuou apenas 20 vezes em 2020 - quatro pelo Cruzeiro, seu último clube, e 16 pelo Athletico-PR. Portanto, dar mais resistência diante de uma competição dura é necessário.

- Jogador que veio com uma minutagem baixa no ano anterior e nas temporadas passadas. Vinha treinando à parte, mas com uma carga de trabalhos específicos de futebol muito baixa. Ele precisa realmente de uma cautela grande nessas primeiras semanas para que a gente consiga progredir de maneira segura com ele. E o que está sendo feito de maneira individual é uma ênfase grande nas características de força.

- A técnica do Marquinhos é indiscutível, e a gente, com o treinamento de força, vai buscar torná-lo um cara mais resiliente para aguentar essa sequência tão pesada que é a da Série B. E um jogo de característica física mais forte. O trabalho com o Marquinhos é muito mais volumoso indoor, dentro da academia, do que no campo para que ele possa fazer com que a técnica dele flua naturalmente - explicou Daniel.

MT ainda precisa de alguns exames para voltar à carga total

MT é outro que ganhou força desde a lesão sofrida na vértebra lombar L5, em março. Mas, para voltar à carga total nos treinamentos de campo, ainda precisa aguardar alguns exames médicos. A expectativa de Daniel Félix é que o jovem volte ainda melhor após o período de recuperação.

- Perdeu muito de carga específica de campo porque ele não pôde fazer as ações motoras do jogo e dos treinamentos de campo, mas por outro lado ganhou muita resistência na sala de força. A gente procurou nesse tempo torná-lo um cara mais forte para que ele agora possa progredir no campo nas ações mais específicas. Ainda faltam alguns exames médicos para ele fazer e nos dar a segurança para jogar carga na coluna dele, mas está evoluindo muito bem.

- Já participa das sessões de força com o grupo sem nenhuma restrição, já faz alguns estímulos de corrida na esteira antigravitacional e na bicicleta com cargas extremamente intensas. Como é um jovem, a gente acredita que vai voltar a performar num estágio ainda mais elevado do que ele estava. É preciso ter um pouco de calma com ele porque ainda vai passar por algumas avaliações, mas está num processo de evolução muito bom.

Tornar o grupo mais homogêneo é a meta principal da preparação

Tiago Melsert, que chegou ao Vasco juntamente com Marcelo Cabo, encara essas próximas quatro semanas anteriores à Série B como fundamentais para colocar o grupo de jogadores na mesma prateleira, tornando-os o mais equilibrados possível no aspecto físico. Esse é o grande objetivo da preparação física.

- Esse período de preparação vai ser importante para a gente. Com a pandemia e o calendário mais apertado na virada de uma temporada para a outra, a gente teve 10 dias de preparação para jogos decisivos, como a Copa do Brasil, que era eliminatório. Para jogos do estadual também em que a gente tinha atletas vindo da base, vindo de miniférias e de outros clubes. Eles tinham que performar em 10 dias.

- Nesse momento a gente vai ter um período um pouco maior de preparação, e o nosso ponto principal será tornar o grupo o mais homogêneo possível, equilibrar as cargas, atender às necessidades individuais de cada um, óbvio que respeitando suas características, mas é um momento em que vamos conseguir fazer um preparação de base, força, velocidade e resistência. Vamos conseguir visitar cada um dos sistemas energéticos importantes para o rendimento do atleta.

- A gente sabe que na sequência do Brasileiro vamos ter muitas viagens e muitos jogos, não vai ter um tempo como esse de novo. Então vai ser um momento de realizar a manutenção do que foi adquirido, trabalhando pontualmente algumas valências físicas, mas vai ser importante para tornar o grupo homogêneo e deixá-lo apto para toda a sequência do ano.

Confira outros tópicos do papo com os preparadores Daniel Félix e Tiago Melsert:

O jogo do Cabo exige muita intensidade. É preciso fazer algum trabalho específico em cima disso em relação a outros que vocês dois já fizeram no Vasco e em outros clubes com diferentes treinadores?

Tiago Melsert: - O jogo do Marcelo é intenso e competitivo, então, o atleta tem de estar em bom nível físico para suportar as funções solicitadas. O grande segredo para o atleta desenvolver isso no jogo é que ele desenvolva a intensidade no treino. O jogo e o treino são um o espeto do outro. O treino é proposto desta forma, para exigir os jogadores. Integramos a parte física às partes técnica e tática para que ele se desenvolva de forma completa. O ajuste, portanto, é trabalhar todos os fatores no mesmo treino para levar os atletas aos seus limites.

É possível que o Vasco dispute quatro partidas (da Taça Rio) neste intervalo. Pretendem descansar alguns jogadores ou o espaço de sete dias entre um jogo e outro minimiza essa necessidade?

Tiago Melsert: - Quando a gente cita poupar o atleta, a gente enxerga de duas formas. Aquele atleta que está sobrecarregado, muito fadigado e prestes a se lesionar, mas também aquele atleta que ainda não desenvolveu sua base física para o ano. Isso também é um risco de lesão, afinal, ele pode não estar com a sua força desenvolvida assim como a velocidade. Se ele for a um jogo com déficit, tem risco de lesão. Então, pode ser que a gente poupe alguns para desenvolver alguma característica que julgue importante já que, com o calendário apertado, a nossa preparação inicial foi curta. Agora, a gente terá um pouco mais de tempo para equilibrar, ver o que o atleta necessita para que ele possa jogar duas vezes por semana, com pouco tempo de recuperação. Ajuda, sim, ter um jogo por semana, mas a gente está avaliando essa situação.

A expectativa com Vinícius é semelhante em relação ao Talles?

Daniel Félix: - Vinícius é só questão do impacto ali aonde foi a fratura, no nariz. Ele já tem respondido bem, já pode receber carga de corrida no campo. Ele está um pouquinho atrás do Talles nessa progressão, mas ao mesmo tempo é um menino que perdeu menos do que o Talles. Ele também está na fase 4 dessa transição, indo para a 5. É um jovem de muita força, de um vigor físico muito grande, e a gente acredita que a evolução dele será muito rápida e que nas próximas semanas ele estará à disposição.

Haverá treinos em dois turnos nessa preparação visando a Série B?

Tiago Melsert: - No início da temporada, em alguns momentos, utilizamos o treinamento em dois períodos. Era necessário pois a gente tinha pouco tempo de preparação até os jogos. Era necessário sobrecarregar alguns sistemas e valências. O volume de treinamento era maior. Neste momento, a gente não julga necessário. Há um período maior de preparação. O treino em um período, com a carga certa, nos permite chegar a um estágio físico que consideramos ideal.

Há jogadores que mereçam destaque em ganho de massa, perda de peso ou em alguma valência específica?

Daniel Félix: - A composição corporal de uma forma geral, seja para ganho de massa ou perda de percentual de gordura, é uma coisa que está sempre no foco da preparação. Existem avaliações semanais e diárias que nos mostram a individualidade dos atletas nesses pontos. Então é um controle diário nosso, principalmente em relação ao percentual de gordura. Hoje a gente não tem nenhum atleta acima do peso, muito pelo contrário, todos muito conscientes do trabalho que é feito na preparação física, mas na nutrição também.

- A gente tem evoluído muito nos casos mais individuais no ganho de massa. O próprio Gabriel Pec vai ser um dos que vai continuar o processo de ganho de massa dele, o Talles, Caio Lopes, Miranda... Enfim, só para citar alguns que estão no nosso radar e já estão fazendo isso no dia a dia. Estamos num caminho muito legal, espero que tudo dê certo dentro de campo para que possamos transformar todo esse trabalho que está sendo feito em resultados positivos.

Fonte: ge
Loading...
  • Sábado, 08/05/2021 às 16h00
    Vasco Vasco 2
    Madureira Madureira 1
    Taça Rio São Januário
  • Domingo, 16/05/2021 às 11h05
    Vasco Vasco
    Botafogo Botafogo
    Taça Rio Nilton Santos
  • Sábado, 22/05/2021 às 15h05
    Vasco Vasco
    Botafogo Botafogo
    Taça Rio São Januário
  • 28/05 (sex) ou 29/05 (sáb)
    Vasco Vasco
    Operário Operário
    Campeonato Brasileiro - Série B A definir
  • Terça-feira, 01/06/2021 às 21h30
    Vasco Vasco
    Boavista Boavista
    Copa do Brasil Estádio Elcyr Rezende de Mendonça
  • 01/06 (ter), 04/06 (sex) ou 05/06 (sáb)
    Vasco Vasco
    Ponte Preta Ponte Preta
    Campeonato Brasileiro - Série B A definir
  • Quarta-feira, 09/06/2021 às 16h30
    Vasco Vasco
    Boavista Boavista
    Copa do Brasil São Januário