Presidente Alexandre Campello detalha ações tomadas pela diretoria do Vasco

08/05/2018 às 21h29 - CLUBE

Nesta terça-feira (08/05) à tarde, atendi à imprensa em São Januário em coerência a nossa firme convicção de que a permanente prestação de contas dos atos praticados é um dos principais conceitos necessários para o reerguimento do nosso amado Vasco da Gama. Fiz questão de explicar alguns acontecimentos recentes, assim como detalhar as principais ações tomadas, após a publicação dos demonstrativos contábeis referentes ao exercício de 2017. Na realidade, dei continuidade aos fatos já narrados na carta de Administração publicada em conjunto com esses demonstrativos.

Balanço Patrimonial de 2017

Em 30 de abril de 2018, as Demonstrações Contábeis do Club de Regatas Vasco da Gama, tendo como data-base 31 de dezembro de 2017, foram publicadas. Essa primeira demonstração contábil da nossa Gestão foi, muito provavelmente, o documento mais transparente de toda a História do Vasco da Gama, fato pelo qual foi alvo de elogios por boa parcela de nossos torcedores, grupos políticos e mídia especializada. 

Naturalmente, não foi fácil a realização dessa publicação, dada as dificuldades estruturais que o Club possuía quando assumimos a Gestão e também pela resistência que essa ação causou internamente no Vasco, por se tratar de uma profunda mudança cultural. Além disso, diversos atores do dia-a-dia do Club discordavam desse caminho escolhido, inclusive como detalhado posteriormente, alguns integrantes da nossa Administração.

De qualquer forma, essa publicação foi apenas o início desse processo de dotar o Vasco da Gama do mais alto nível de transparência de todo o futebol brasileiro, algo que, aliás, já foi parcialmente obtido na publicação inicial. Outras publicações virão e sempre serão aprimoradas, porque o Vasco é de nossa imensa torcida e a ela, e a mais ninguém, a Administração deve total prestação de contas de tudo que vem sendo realizado. Quem não acredita nesse princípio, de fato não tem o que contribuir para essa nossa Gestão.

Gostaria de agradecer publicamente ao empenho e excelência técnica de nossos parceiros nessa luta incessante e difícil pela adoção rápida da transparência em nosso Club: Grant Thornton, BDO, KPMG e TOTVS. Parceiros técnicos de primeira grandeza e do mais alto senso profissional. Em nome do Club, meus mais sinceros agradecimentos.

Reestruturação da Unidade de Cobrança

No dia 3 de maio, última quinta-feira, realizamos uma ação de intervenção na Unidade de Cobrança do Club. Essa unidade já havia sido alvo de inúmeras reclamações quanto ao insuficiente nível de atendimento aos nossos sócios, principalmente no tocante ao estabelecimento de condições razoáveis para o simples pagamento de suas mensalidades. Isso é inaceitável para essa Gestão, já que entendemos que o Sócio do Vasco é o principal alicerce da retomada do Club e que eleição democrática é sinônimo do que é o verdadeiro Vasco da Gama.

Cabe ressaltar que não estamos acusando especificamente nenhum funcionário de qualquer transgressão, simplesmente estamos assumindo a responsabilidade básica de qualquer gestor de tomar todas as medidas, fáceis ou difíceis, para melhorar o Club de acordo com sua visão.

As medidas tomadas foram:

1) Demissão de todos os funcionários da Unidade de Cobrança da sede de São Januário, com exceção do Chefe do setor, que foi afastado dada a sua situação de sindicalizado;

2) Cópia de todos os dados de admissão de sócios desde o início de nossa Gestão e envio para uma perícia judicial para verificação de possíveis entradas irregulares de sócios nesse período;

3) Fechamento imediato da unidade para a contratação de novos funcionários e início dos trabalhos de melhorias no atendimento aos nossos sócios; 

4) Início de medidas administrativas para possibilitar a regularização de todos os sócios que tiveram dificuldades de realizar os pagamentos de suas mensalidades nos últimos anos, principalmente no tocante à anistia dos valores em atraso.

Essa Administração tem o firme propósito de entregar o Vasco aos seus verdadeiros donos, seus torcedores, através da divulgação dos principais atos praticados, eleições limpas e com número expressivo de votantes. E fica novamente o chamado para a associação em massa de nossos torcedores. Primeiro faremos nossa parte, facilitando a entrada de novos associados e a volta daqueles que já estiveram com o Club e estão afastados. Depois, temos certeza que nossa imensa torcida fará a parte dela, como sempre fez. Quem duvida da marca de 100 mil sócios vascaíno realmente não conhece o Vasco, sua História e seus apaixonados torcedores. 

Por fim, cabe a estranheza em ralação ao fato de que a invasão de vândalos em São Januário na última sexta-feira, 4 de maio, se deu imediatamente após a essa intervenção administrativa, que fere muitos interesses. 

Substituição da equipe de apoio aos jogos de futebol

No mesmo dia 4 de maio, realizamos a substituição da empresa de seguranças de jogos de futebol, além de reforçarmos os controles existentes na apuração e guarda dos recursos financeiros oriundos da bilheteria. Temos absoluta certeza que é possível grande redução de custos de diversas naturezas nesses eventos, e essa medida visa diretamente aumentar a receita líquida recebida pelo Club nos seus jogos de futebol, além de garantir a segurança de todos os jogadores, comissão técnica, funcionários e torcedores.

Realinhamento técnico das Vice-Presidências

Em virtude da resistência existente à direção estratégica adotada por essa Administração, já estava sendo trabalhada uma reestruturação das Vice-Presidências do Club e, cabe citar, que isso se constitui em um processo inteiramente normal na Gestão de qualquer corporação. Em outras palavras, a alta Administração seleciona seus gestores para que estejam alinhados em relação ao comprometimento para as ações estratégicas selecionadas e em relação ao desempenho técnico desejado. Naturalmente, quando do início efetivo da Gestão, caso se observe que o desempenho dos gestores não seja o esperado ou que estes não estejam comprometidos com os rumos estratégicos, a substituição desses gestores é imprescindível para a obtenção dos objetivos escolhidos. É assim em qualquer empresa e será assim em nosso Club. Afinal, o Vasco é que deve estar sempre em primeiro lugar. 

De toda maneira, o movimento abrupto de todos os Vices Presidentes apenas antecipa esse processo e aumenta a sua abrangência.

Saída do grupo Identidade Vasco

No sábado, 5 de maio, todos os 13 Vice-Presidentes do grupo Identidade Vasco, a qual pertencia, entregaram seus cargos. 

Lamento tal decisão, apesar de que seriam necessários afastamentos entre esses Vice-Presidentes, mas isso não se aplicava a todos. Vários deles estavam fazendo um bom trabalho em suas atribuições, mas os elogios não podem ser estendidos a todos, como é normal em qualquer grupo de indivíduos. Alguns demonstraram forte resistência a determinadas ações estratégicas implementadas, sendo a primeira delas a publicação de um balanço transparente. E chama a atenção de que todo esse movimento se deu imediatamente após sua publicação, a intervenção na unidade de Cobrança e a substituição da equipe responsável pela segurança e controle financeiro dos jogos de futebol.

O mais surpreendente disso é que estou seguindo o Planejamento Estratégico desenvolvido e publicado em meu Programa de campanha para presidente do Club – planejamento este, vale dizer, que foi debatido e aprovado por todos desse grupo e de todos os demais que participaram da minha campanha eleitoral. Logo, não era de se esperar surpresa ou resistência alguma a essas ações, pelos menos dos grupos que estiveram junto comigo na campanha para a presidência.

De qualquer forma, o que importa é que essa Administração seguirá coesa e firme em prol do Vasco da Gama.

Apoio Político

Existem algumas notícias informando sobre um possível isolamento político dessa Gestão com a citada saída do grupo Identidade Vasco, o que não procede de forma alguma. Essa percepção falha em ignorar a grande maioria de conselheiros, funcionários e parceiros de toda a ordem que estão sempre disponíveis para auxiliar qualquer ação que se faça pelo bem de nosso Vasco da Gama. Em consequência, temos recebido diversos apoios e estamos realizando ações que garantam a continuidade do apoio político não a essa Gestão, mas ao que realmente importa, para um Vasco Transparente, com Gestão Moderna, Equilíbrio Financeiro, com Eleições Democráticas, Futebol Competitivo, entre outros objetivos estratégicos. Não entendo como o verdadeiro vascaíno pode ser contrário a esse direcionamento, e tenho certeza que o apoio necessário acontecerá para que nosso Club finalmente avance em direção a um futuro grandioso e vencedor, a luz da sua História.

Não tenho dúvidas que informações falsas e eventuais difamações surgirão nos próximos dias, já que isso é inerente à pior face da política do Club. Combaterei sempre com firmeza todo tipo de ação nesse sentido, e clamo a todos os vascaínos que não se deixem enganar, atentem para o que realmente está em jogo: a modernização do Club de Regatas Vasco da Gama, a sua abertura para a torcida e a divulgação completa das suas informações financeiras.

Mensagem Final e Próximas Ações

Nos próximos dias, estaremos lançando novas ações estratégicas e também anunciando os novos Vice-Presidentes. Naturalmente, informaremos todas essas ações oportunamente a todos.

Vascaínos, é hora de união. O importante é que o Vasco da Gama seja sempre colocado em primeiro lugar. Declaro que o diálogo está aberto a todos os grupos políticos, sempre em paz. Todo o auxílio é bem recebido, visando o melhor para o Club de Regatas Vasco da Gama.

Alexandre Campello
Presidente do Club de Regatas Vasco da Gama

Fonte: Site oficial do Vasco

Enquete

Quem você gostaria que fosse o novo técnico do Vasco?

Deixe seu comentario