Presidente da Ferj diz que Carioca será decidido no campo

28/03/2020 às 17h16 - FUTEBOL

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) assegurou às federações que disponibilizará datas para que os campeonatos estaduais sejam finalizados após a paralisação em função da pandemia do novo Coronavírus.

Em conversa com o UOL Esporte, o presidente da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj), Rubens Lopes, revelou a promessa da CBF e assegurou que não cogita definir o Campeonato Carioca de 2020 em uma disputa fora das quatro linhas.

"O Campeonato Carioca será decidido no campo, tão logo seja possível o retorno aos treinos. Não se trabalha com essa hipótese. Até porque recebemos a afirmação da Confederação Brasileira de Futebol [CBF] de que serão disponibilizadas datas para finalização", contou Lopes, detalhando a ideia da CBF, que visa espantar as especulações de possíveis cancelamentos de estaduais e decisões por critérios que não estejam previstos em regulamentos.

Ao longo da última semana, o UOL Esporte já havia mostrado a ideia da CBF, que priorizará a definição de campeonatos que se iniciaram antes da paralisação - Estaduais e Copa do Brasil - e só depois resolverá o que fazer com o Campeonato Brasileiro. Por ora, ainda não há qualquer sinal de decisão tomada sobre o campeonato de pontos corridos, o que só ocorrerá após uma estimativa de retorno quando superada a pandemia do Covid-19.

Reunião na próxima quarta (1)

Ainda em contato com a reportagem, Rubens Lopes citou um possível isolamento vertical diante da pandemia para um retorno mais breve dos estaduais.

"Na próxima quarta-feira , dia 1º de abril, haverá uma reunião, online, com os clubes para avaliação. Numa análise de tendências e possibilidades, prevalecendo as diretrizes do isolamento vertical, haverá busca de um entendimento com os atletas para a hipótese de retomada das atividades após o retorno das férias. Tema para análise e reflexão", explicou o presidente da Ferj.

Ainda assim, a possibilidade de tal retorno após as férias citadas - em cerca de um mês - é remota. Após o discurso do presidente da República, Jair Bolsonato, citando hipótese no início da semana, a ideia perdeu força. A Secretaria de Comunicação da Repúplica (Secom) já recuou em sua campanha sobre o caso.

No Rio, o governador Wilson Witzel já sinalizou que ordenará a manutenção do isolamento total na quarentena. Hoje, o prefeito da capital, Marcelo Crivella, se posicionou pedindo que os cariocas fiquem em casa.

Fonte: UOL Esportes