Presidente do Conselho Deliberativo admite 'equívoco', mas garante reunião

11/01/2018 às 08h18 - POLÍTICA

A reunião do Conselho Deliberativo para escolher o novo presidente do Vasco vai acontecer. É o que garante o atual presidente do poder, Luis Manuel Fernandes. O dirigente afirmou que a responsabilidade pela convocação do encontro é dele, e tudo terá de ser feito na próxima semana.

- Eu pensava que essa competência era do presidente da Assembleia Geral. Mas relendo o estatuto, vi que é minha. O estatuto será cumprido. Ainda vamos definir (a data). Mas segundo o estatuto, terá de ser na semana que vem. – disse Luis Manuel.

De acordo com o estatuto do Vasco, a reunião do Conselho Deliberativo para a escolha do presidente deve acontecer na primeira semana da segunda quinzena de janeiro - no caso atual, entre os dias 15 e 19 deste mês. Ela precisa ser marcada com cinco dias de antecedência – ou 48 horas, em caráter de urgência.

É nesta reunião que será eleita a nova mesa do Conselho Deliberativo do Vasco, e toda a diretoria administrativa: presidente, primeiro e segundo vices, e os membros do Conselho Fiscal. Ao todo, 300 conselheiros votarão: 150 eleitos pelas duas primeiras chapas do pleito de novembro e outros 150 natos.

Chapa de Brant planeja entrar na Justiça

Houve um clima de indefinição após o atual presidente, Eurico Miranda, afirmar que não havia data para a reunião do conselho. Segundo ele, a eleição ainda está "sub judice". O argumento de seus aliados, presentes na coletiva do mandatário na última terça-feira, foi de que não é possível convocar o conselho se não haverá posse - que só será confirmada pela Justiça.

Eurico Miranda e Julio Brant conversam durante eleição (Foto: André Durão)

Por conta disso, membros da chapa “Sempre Vasco Livre”, encabeçada por Julio Brant e atual vencedora do pleito pela última decisão da Justiça, se movimentam para garantir na Justiça a realização da reunião.

- Nós vamos intimá-los a fazer isso (convocar o Conselho Deliberativo). Se não fizerem, a juíza faz - disse o advogado João Basílio, que está no caso da urna 7.

Para Renato Brito, advogado da chapa de Brant, o Vasco corre o risco de ser multado e penalizado se não houver a convocação. O prazo de espera é até sexta-feira.

- Vão descumprir ordem judicial, na minha opinião.

A eleição do Vasco

Discute-se na Justiça a situação dos 475 sócios que votaram na urna 7. Todos eles foram admitidos no clube entre os meses de novembro e dezembro de 2015 - há suspeita de fraude. A última decisão da Justiça determinou que os votos fossem suspensos, com base num laudo pericial simplificado que analisou documentos entregues pelo Vasco. O clube ainda tenta recorrer.

Na atual situação, a chapa vencedora é a "Sempre Vasco Livre", de Julio Brant. Desta forma, o grupo é o favorito para eleger o presidente na reunião do Conselho Deliberativo, pois elegerá 120 conselheiros, contra 30 da chapa "Reconstruindo o Vasco", de Eurico Miranda.

Fonte: GloboEsporte.com

Enquete

Você é favorável ao retorno de Antônio Lopes no cargo de dirigente?

Deixe seu comentario