Professores do colégio Vasco da Gama emitem carta sobre greve e atrasados

19/05/2020 às 16h15 - CLUBE

Os professores do colégio Vasco da Gama - instituição de ensino situada dentro de São Januário - emitiram uma carta aberta onde informam que não cumprirão a entrega do material escolar virtual no próximo bimestre por conta dos salários atrasados.

Os profissionais alegam que chegarão aos cinco meses sem vencimentos, o que faz com que muitos deles estejam passando por necessidades durante a pandemia do coronavírus.

No documento, ressaltam que alguns deles estão sem recursos para efetuar o pagamento de internet em suas respectivas residências. Outros estão trabalhando na informalidade para pagar as contas e colocar alimentos no lar, algo que têm os deixado sem tempo."(...) Levando em consideração que alguns professores estão incapacitados de produzir e postar o conteúdo na data prevista e que todos nós estamos com quase cinco meses de salários atrasados, não podemos, portanto, ficar alheios a todos esses problemas. Em solidariedade, principalmente, aos membros do Colégio Vasco da Gama que estão enfrentando grandes dificuldades pela falta de pagamento, todos nós, professores, decidimos interromper a postagem de conteúdos escolares até recebermos um posicionamento e/ou uma definição acerca de nossa situação (...)", diz um trecho.

O comunicado destaca ainda que a postura "não tem qualquer viés político".

Segundo a programação inicial, o conteúdo escolar virtual do próximo bimestre era para ser enviado aos alunos amanhã (20).

O Colégio Vasco da Gama atende atletas de vários esportes do clube, e já formou nomes famosos como Philippe Coutinho, Alex Teixeira e Alan Kardec. Atualmente o atacante Talles Magno estuda na instituição.

Veja a íntegra da carta:

"Ao Colégio Vasco da Gama,

Essa semana todos nós completaremos cinco meses de salários atrasados. Até então, mesmo com toda dificuldade financeira, nós, enquanto professores, em nenhum momento deixamos de realizar o nosso trabalho. Na atual conjuntura, enquanto a pandemia do novo coronavírus acomete e amedronta todo o mundo, em especial o nosso país, permanecemos firmes em nossas atribuições, apesar da supracitada ausência salarial.

O cenário que vivemos é de muita fragilidade. Em nossa equipe docente temos professores que estão incapacitados de produzir conteúdo escolar, devido à não possibilidade de efetuar pagamentos das mensalidades de internet e consequente falta de recurso para continuar com a realização do trabalho. Outros, para sobreviver à crise, estão trabalhando na informalidade, para tentar colocar à mesa alimento e dignidade em sua casa, e, além de colocarem suas vidas em risco, acabam ficando sem tempo para a produção de conteúdo escolar.

Muitos outros exemplos de problemas enfrentados atualmente pelos professores do nosso colégio poderiam ser destacados, diante da ausência de pagamento e do enfrentamento à crise pandêmica mundial, todavia, até onde foi possível, seguimos lutando contra às adversidades para chegarmos até os nossos alunos.

Levando em consideração que alguns professores estão incapacitados de produzir e postar o conteúdo na data prevista e que todos nós estamos com quase cinco meses de salários atrasados, não podemos, portanto, ficar alheios a todos esses problemas. Em solidariedade, principalmente, aos membros do Colégio Vasco da Gama que estão enfrentando grandes dificuldades pela falta de pagamento, todos nós, professores, decidimos interromper a postagem de conteúdos escolares até recebermos um posicionamento e/ou uma definição acerca de nossa situação.

Reforçamos, ainda, que nossa postura não tem qualquer viés político, tratando-se de uma medida de solidariedade entre à classe de professores e demais colaboradores do Colégio Vasco da Gama, que estão passando por necessidades. Seguiremos, assim, unidos, como equipe, em todos os momentos, buscando o bem comum.

Atenciosamente,

Professores do Colégio Vasco da Gama".

Fonte: UOL