Ramon Menezes precisou reinventar o time nos últimos dois jogos

08/09/2020 às 08h04 - FUTEBOL

Com inúmeras baixas no elenco, sejam por Covid-19 ou lesão, o técnico Ramon Menezes precisou reinventar o time nos últimos dois jogos. Contra o Santos e contra o Athlético-PR, a zaga titular ficou de fora. A joia da base, Ricardo Graça, testou positivo para o novo coronavírus. Já o capitão Leandro Castan sentiu dores na lombar e foi poupado.

O torcedor Cruz-maltino pode ter ficado preocupado, afinal, é a dupla de zaga menos vazada do Campeonato Brasileiro. Mas logo no jogo da última quarta-feira, diante do Santos, Ramon escalou Miranda e Marcelo Alves. Em teste de fogo, a joia da base teve uma atuação convincente e segura no empate por 2 a 2. O parceiro de defesa, Marcelo Alves, embora tenha falado no primeiro gol do Santos, demonstrou calma e personalidade nas saídas de bola.

Para o jogo contra o Athletico-PR havia a expectativa do retorno de Castan. Só que as dores não passaram e, mais uma vez, a dupla de zaga reserva seria acionada. Ao contrário do jogo diante do alvinegro praiano, o Vasco sofreu praticamente os noventa minutos. O Furacão teve 14 finalizações e 70% de posse de bola.

Com a ajuda de Fernando Miguel, Miranda e Marcelo Alves foram decisivos na vitória por 1 a 0, ao cortarem bolas pelo alto, demonstrarem capacidade técnica com a bola nos pés e de suprirem a ausência da dupla de zaga titular. Para Ramon Menezes, ter observado uma consistência de ambos significa tranquilidade para o longo resto de temporada.

AGENDA CHEIA

Na próxima quinta-feira (10), o Vasco recebe o Atlético-GO, às 20h30, em São Januário. No domingo (13), disputa o clássico contra o Botafogo, no Estádio Nilton Santos. Já na quinta-feira (17) da mesma semana, enfrenta novamente o Botafogo fora de casa, agora pela Copa do Brasil.

Fonte: Esporte News Mundo