Ramon sobre o Grêmio: "Um empate não é um resultado ruim"

06/11/2018 às 17h54 - FUTEBOL

Após dois dias de folga, o Vasco voltou aos trabalhos. O elenco se reapresentou na tarde desta terça-feira (6), no CT do Almirante, visando o jogo contra o Grêmio, domingo (11), na Arena do Grêmio. O capitão Ramon enumerou as dificuldades que serão encontradas e admitiu que o empate será um bom resultado.

“O Grêmio é um time muito forte dentro de casa. Tem um ataque muito bom. Gosta de ter a bola, de dominar o jogo. Tem demonstrado isso nos últimos anos com o trabalho do Renato Gaúcho. A gente tem que ir forte após essa vitória e pensar em pontuar para deixar essa parte de baixo da tabela. Um empate não será um resultado ruim”.

Para a partida, o técnico Alberto Valentim terá o desfalque do zagueiro Leandro Castan. O jogador está suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Ramon lamentou a ausência do companheiro, principalmente pelo entrosamento. No entanto, exaltou o possível substituto, Oswaldo Henríquez.

“Ele faz falta. Primeiro proque joga do meu lado e a gente já está entrosado, já nos conhecíamos, jogamos juntos. É um líder dentro e fora de campo. Jogador técnico, de bom tempo de bola. Henríquez deve jogar, muito bom na bola aérea. Ganhamos um jogador alto, que vai nos ajudar contra o Grêmio que tem um jogo forte nas jogadas aéreas”.

Na 13ª posição com 38 pontos, o Vasco abriu uma vantagem de quatro pontos para a zona do rebaixamento. Ramon avalia que com mais duas vitórias, o Vasco permanece na primeira divisão.

“Por mais que doa, a verdade sempre vence no final. Por isso sou bem sincero. Vim pensando sobre isso hoje. Acho que mais duas vitórias já nos livra. Espero que a gente consiga faltando pelo menos duas rodadas para ter uma semaninha de paz”.

Ramon é contra poupar jogadores

Devido a dificuldade da partida contra o Grêmio, Ramon foi questionado sobre poupar alguns jogadores que estão pendurados, para se ter força máxima no jogo contra o Atlético-PR, em São Januário. O capitão, que está com dois amarelos assim como Martin Silva, Pikachu e MAxi López, é contra essa prática, já que acredita ser possível conquistar a vitória.

“Sabemos da qualidade do Grêmio, que é uma equipe muito forte. Mas não posso ter medo deles e dizer que não posso jogar lá. É inadmissível. A gente vai com o intuito de vencer e podemos. Temos que ir com força máxima, até porque não estamos em condições de poupar ninguém”.

Foto: Globoesporte.com Ramon
Ramon

Fonte: Esporte24Horas