Éder se diz preparado para voltar a ser titular

23/05/2006 às 08h11 - FUTEBOL

O que parecia ser um problema para o técnico Renato Gaúcho pode acabar se tornando uma nova opção. Sem poder contar com sua dupla de zaga titular, o treinador deve escalar o zagueiro Éder na partida contra o Botafogo na próxima quinta-feira, no Maracanã.

O jogador iniciou a temporada como titular, mas foi relegado à reserva com a boa fase de Jorge Luiz. Éder, que já anotou quatro gols na temporada, está motivado com a nova chance na equipe e espera não decepcionar.

\"Abriram duas vagas e eu vou procurar dar seqüência ao trabalho feito no clube. Respeito os dois (Fábio Braz e Jorge Luiz), que são grandes amigos, mas vou tentar buscar o meu espaço\", afirmou à Rádio Brasil.

Mesmo considerando que o entrosamento com o novo companheiro de zaga - possivelmente Carlão - não será dos melhores, o atleta ressaltou que nesses momentos a vontade tem que falar mais alto.

\"Quem quer que jogue vai procurar se esforçar bastante. Já que não temos o melhor entrosamento, a vontade vai ter que ser o diferencial\", disse Éder.

A última vez em que o zagueiro entrou em campo como titular foi na derrota para o Goiás por 2 a 0. Na ocasião, Renato Gaúcho escalou um time de reservas, poupando a equipe para a partida decisiva ante o Fluminense, pela Copa do Brasil.

Contudo, desta vez a responsabilidade de Éder será ainda maior, tendo em vista que, além de ser um clássico estadual, a partida conta o Alvinegro marca a estréia do técnico Cuca no comando do rival.

O zagueiro não se intimida com a missão, apesar de reconhecer que a chegada de um novo treinador pode motivar o Botafogo, que se encontra na zona de rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

\"Quem vive no meio [futebol] sabe que quando chega um treinador novo todo mundo quer mostrar o seu potencial, mas o Vasco está num bom momento\", comentou o jogador, que indicou a principal meta do Gigante da Colina, pelo menos até o Mundial da Alemanha.

\"Nosso principal objetivo é somar pontos. Vamos em busca disso, somar o maior número de pontos possíveis para dar maior tranqüilidade após a Copa do Mundo\", completou Éder.

Fonte: Pelé.Net