Especulações e Saídas clique aqui

Relatora sugeriu 4 jogos de suspensão à Castan por outra recente expulsão

26/11/2019 às 14h31 - FUTEBOL

O zagueiro Leandro Castan foi julgado na manhã desta terça-feira na Segunda Comissão Disciplinar do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) por causa da expulsão na derrota para o Palmeiras. O defensor foi punido com quatro jogos de suspensão e recebeu multa de R$ 200. Como já perdeu uma partida por causa do cartão vermelho, o jogador perderá três jogos do Vasco. A decisão cabe recurso.

Leandro Castan havia recebido cartão vermelho na partida contra o Palmeiras, em São Januário, por reclamação contra o árbitro Rafael Traci, que relatou na súmula xingamentos do zagueiro após ter aplicado o amarelo. O zagueiro foi enquadrado no artigo 243-F do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva).

Durante o julgamento, Leandro Castan se defendeu e disse que, como capitão do Vasco, precisa estar em contato com os árbitros nos jogos.

- Nunca tive problema com nenhum árbitro minha vida toda. É a segunda vez que venho nesse tribunal por relatos na súmula desse árbitro. Ele relata da mesma forma por reclamação e depois ele relata na súmula que o ofendi. Minha conduta como capitão é sempre estar em contato com árbitro. Fui falar com ele e ele me deu amarelo. Soltei um palavrão de costas e ele me expulsou - falou.

A relatora do caso, porém, Sônia Frúgoli, alegou que Castan já havia sido punido por ofensa em junho de 2019 e sugeriu a pena de quatro jogos mais R$ 200. O voto foi acompanhado pelos auditores Felipe Diego, Francisco Honório e Fernando Cabral Filho.

Se o recurso do Vasco não surtir efeito, Leandro Castan não joga contra São Paulo, Cruzeiro e Bahia.

Fonte: GloboEsporte.com