Especulações e Saídas clique aqui

Ricardo Rocha coloca seu nome na camisa do tetra no Museu Seleção Brasileira

21/07/2019 às 12h37 - TORCIDA
Foto: Jorge Tripoli/CBFRicardo Rocha

Na semana que marca a comemoração dos 25 anos do tetracampeonato mundial, o Museu Seleção Brasileira recebeu uma visita para lá de especial. Campeão do Mundo de 1994, o zagueiro Ricardo Rocha visitou o centro de memória da Seleção nesta sexta-feira e deixou um registro: sua assinatura na camisa do título.

Entre os corredores do Museu Seleção Brasileira, há uma seção especial para a história da camisa mais respeitada da história do futebol: a Amarelinha. Entre tantos uniformes expostos, está o usado por Raí durante a campanha da Copa do Mundo de 1994, nos Estados Unidos. Assinada por tantos jogadores que participaram daquele título, a camisa ainda não tinha um "rabisco" do Xerife. Agora, tem.

– Fiquei emocionado, depois de muitos anos. Tem camisas nossas que todo mundo autografou, naquela faltava a minha – contou Ricardo Rocha.

O ex-zagueiro esteve na sede da CBF para acompanhar o Módulo IV do Curso Gestão de Futebol, que tem como tema Marketing Esportivo e Gestão Comercial.A camisa trouxe algumas lembranças para o campeão mundial. Ricardo Rocha se emocionou ao lembrar do momento em que a Seleção, com a taça na bagagem, desembarcou no Brasil. Diferente de muitos times, que geralmente descem em Brasília, a Seleção foi para Recife, cidade natal dele.

– Depois de 24 anos sem ganhar, chegar com o título em Recife foi uma coisa espetacular. Todo mundo queria descer lá, pelo carinho que a cidade deu nas Eliminatórias contra a Bolívia. Vínhamos sendo vaiado em São Paulo e lá tivemos o carinho do torcedor. Isso foi marcante. Normalmente, no protocolo, temos que ir a Brasília. Mas descemos em Recife.

Fonte: CBF