Roberto Dinamite fiscalizará obras do PAN 2007

13/03/2006 às 13h55 - POLÍTICA

Presidente da Comissão de Esportes da Alerj há três anos, o deputado Roberto Dinamite (PMDB) defende que uma das prioridades da comissão para 2006 será acompanhar de perto as obras dos Jogos Pan-Americanos de 2007.

\"A idéia é estar mais presente nesse processo: visitar, acompanhar e fiscalizar o que está sendo feito\", afirma. Mas esta não é a única preocupação da comissão: em abril, o parlamentar pretende realizar um seminário para discutir a violência no esporte. Para Dinamite, ídolo da torcida vascaína, a discussão é importante, dado o aumento dos conflitos entre as torcidas organizadas, que acabam resultando em pessoas mortas ou feridas.

O ex-jogador, que carrega o título de maior artilheiro da história do Campeonato Brasileiro e que está em seu terceiro mandato, defende o intercâmbio entre o Legislativo e os fãs do esporte: \"Através do diálogo, buscaremos o que é melhor para todos\".


O que a comissão está fazendo em relação às obras para os Jogos Pan-Americanos?

Fizemos uma reunião com representantes da organização dos Jogos, para saber como está a situação das obras e a aplicação dos recursos. Grande parte das obras não vai ser encerrada este ano, mas está dentro do cronograma. O que ainda está atrasado é a obra no Autódromo de Jacarepaguá, por conta da pendência em relação à empresa que ganhou a licitação da obra. O objetivo, esse ano, é estar ainda mais presente nesse processo, acompanhar tudo de perto para que possamos dar a contribuição da comissão, no sentido de fiscalizar como os recursos serão utilizados. Isso é necessário, para que o Pan fique à altura do que desejamos, porque ele é importante para a cidade, para o estado e para o País. Espero que, quando os Jogos chegarem, possamos dizer que está tudo certo e pronto.


A comissão vai atuar em outras frentes?

Nós vamos realizar um simpósio sobre violência no esporte, por causa dos episódios de brigas entre as torcidas. Vamos tentar ser o veículo para equilibrar essa situação. A Secretaria de Segurança Pública saiu na frente nesse processo, determinando que os chefes de torcida sejam responsabilizados pelo comportamento dos torcedores. Nós queremos reunir representantes diretos desse segmento, pessoas ligadas à área de segurança, representantes dos clubes que têm responsabilidade direta ou indireta dentro desse processo, pessoas da Defesa Civil e da Secretaria de Esportes do Estado. A comissão precisa também ouvir os torcedores, então, estaremos buscando, com o diálogo, aquilo que é melhor para o todo.


Existe alguma iniciativa para desenvolver projetos de incentivo ao esporte no interior do estado?

Temos a preocupação de dar condições para que as crianças de todo o estado possam não só desenvolver a prática do esporte, como também sonhar até em participar, futuramente, de um Pan-Americano ou de uma Olimpíada. Nosso objetivo é verificar quais as necessidades dos municípios. Há cidades que têm secretarias de Educação e Esportes, uma atrelada à outra. E outros lugares não têm sequer secretaria de Esportes; nada é desenvolvido nesse sentido. A idéia é começar este processo no município do Rio de Janeiro, para depois fazer um projeto maior, englobando os demais municípios, para que possamos incluir toda essa grande massa excluída, que não tem oportunidade. Para que isso se torne uma realidade, vamos conversar com o secretário de Esportes do estado, Chiquinho da Mangueira.

Fonte: Site Oficial de Roberto Dinamite/Jornal da ALERJ