Imprensa

Rodrigo Capelo analista balancete vascaíno do 1º trimestre de 2021

Não tenho forças pra preparar outro texto no blog sobre as finanças do Vasco, e ainda preciso terminar a série anual com o Vitória, então vou ajudá-los a entender o balancete que o clube acabou de divulgar, referente ao 1º trimestre de 2021, num 🧶 rápido. Vamos passo a passo. 👇🏻  

Esta página mostra receitas e despesas. O ideal seria que receitas fossem detalhadas (televisão, patrocínios, bilheterias, sócios etc). Fica como sugestão para próximos balancetes. A comparação que se faz é entre números no fechamento de cada período: 31 de março de 2021 e 2020. 

As receitas foram até um pouco maiores do que no ano passado, um bom sinal. Só não consigo explicar por quê. A quem tiver curiosidade sobre Talles Magno: lembrem-se que ele foi vendido em maio, então a grana da transferência dele só será registrada no balancete do 2º trimestre. 

Percebe-se que a diretoria do Jorge Salgado continua reduzindo despesas. Salários do futebol estão menores, salários de clube social e esportes amadores também, além de outros custos. Movimento correto, ainda que dolorido. O deficit (prejuízo) ficou menor por causa desse esforço. 

Para calcular o endividamento, precisamos considerar os números que estão nessas três telas: passivo circulante (curto prazo), passivo não circulante (longo prazo) e ativo. Se você estiver a fim de puxar a calculadora e fazer sozinho, chega aí que te ajudo a entender como se faz.  

Passivos são obrigações. 1º passo: somamos circulante e não circulante. Chegamos a R$ 913 milhões. 2º passo: "receitas diferidas" aparecem ali, mas elas não são pagas com desembolso de dinheiro, e sim cumprimento de contratos. Precisamos subtraí-las. Agora temos R$ 849 milhões. 

3º passo: também subtraímos o valor que estava disponível em caixa. Ele aparece no ativo circulante. Menos R$ 1 milhão e pouco, calculamos o endividamento do Vasco em 31 de março de 2021: R$ 848 milhões. Aprendi a fazer este cálculo com o professor @cesargrafietti, do Itaú BBA. 

De maneira geral, em termos de dívidas, quase tudo aumentou no 1º trimestre de 2021 – neste caso, a comparação ideal é com dezembro de 2020. Dadas as circunstâncias, com um Campeonato Carioca que rendeu menos dinheiro do que no modelo anterior, é compreensível que isto aconteça. 

Reparem em um detalhe: a dívida com "empréstimos e financiamentos" reduziu no passivo circulante (curto prazo) e aumentou no não circulante (longo prazo). Este provavelmente é o impacto do dinheiro que Salgado põe do bolso. Ele deve ter colocado o prazo para pagamento só em 2023. 

Do que há para entender no balancete, acho que este é o principal. A quem tiver vontade de acompanhar a gestão de perto, recomendo criar este hábito: cobrar por transparência e ler o conteúdo. Faz bem pra todo mundo. E a última página é "financeiro", e não "fim", tá? Valeu! 

O Vasco acaba de publicar o balancete referente ao primeiro trimestre de 2021. Critiquei horas atrás, registro a reação agora: isto é transparência. Tomara que continue! A assessoria do clube me informou que o documento não havia sido publicado por falha de comunicação interna.  

Fonte: Twitter do jornalista Rodrigo Capelo
Loading...
  • Quarta-feira, 21/07/2021 às 21h30
    Vasco Vasco 2
    CSA CSA 2
    Campeonato Brasileiro - Série B Rei Pelé
  • Sábado, 24/07/2021 às 21h00
    Vasco Vasco
    Guarani Guarani
    Campeonato Brasileiro - Série B São Januário
  • Quarta-feira, 28/07/2021 às 21h30
    Vasco Vasco
    São Paulo São Paulo
    Copa do Brasil Morumbi
  • Sábado, 31/07/2021 às 21h00
    Vasco Vasco
    Botafogo Botafogo
    Campeonato Brasileiro - Série B Nilton Santos
  • Quarta-feira, 04/08/2021 às 21h30
    Vasco Vasco
    São Paulo São Paulo
    Copa do Brasil São Januário
  • Sábado, 07/08/2021 às 19h30
    Vasco Vasco
    Vitória Vitória
    Campeonato Brasileiro - Série B Barradão
  • A definir
    Vasco Vasco
    Vila Nova Vila Nova
    Campeonato Brasileiro - Série B A definir