Clube

Sem mágoas, Léo reencontra o São Paulo

Neste sábado, às 18h30 (de Brasília), no Morumbi, Léo irá reencontrar o São Paulo pela primeira vez. Foram quatro anos no clube, onde viveu grandes momentos, mas também precisou superar algumas adversidades.

No Morumbi, Léo chegou a ouvir críticas, mas também se transformou, com empurrãozinho de Fernando Diniz, e deu uma reviravolta na carreira. Com personalidade, trocou a lateral esquerda pela zaga, assumiu uma nova função e ganhou a titularidade em suas duas últimas temporadas no São Paulo.

Foi como zagueiro que participou do momento mais importante da história recente do clube: o título do Campeonato Paulista de 2021.

A nova função e a personalidade de Léo lhe renderam uma boa reputação dentro e fora do time. Por conta da liderança e de sua postura, foi capitão por um período e disputou mais de 160 jogos pelo São Paulo.

Léo foi contratado no início de 2019 pelo São Paulo. Como lateral-esquerdo, teve altos e baixos e não se firmou como titular. Foi com Fernando Diniz, em 2020, que sua passagem teve uma reviravolta. O atual treinador do Fluminense o escalou como zagueiro no Campeonato Brasileiro daquele ano.

- Lá foi um lugar que foquei muito e cresci na minha carreira. Nunca falei mal do São Paulo. Foi lá onde o Fernando Diniz chegou, fiz minha transformação e joguei quase 200 jogos - declarou o jogador, nesta semana.

O primeiro jogo na nova função foi na vitória do São Paulo sobre o Sport, em agosto de 2020, por 1 a 0, na Ilha do Retiro. A mudança, justificada por Diniz, se deu para que a equipe tivesse mais chegada pelo lado esquerdo.

- O Léo é um jogador em que confio muito. Nos ajudou muito na posição. É um jogador que é lateral-esquerdo, mas também é zagueiro. Poderia uma hora ou outra jogar como primeiro volante. Tem qualidade para fazer todas essas funções. Como é um jogador que tem mais facilidade para fazer a primeira parte da construção, foi uma opção - disse Diniz, na ocasião.

Léo, no entanto, também viveu momentos de questionamentos no Morumbi. Dois jogos emblemáticos negativamente foram as decisões contra Palmeiras, no Paulista, e diante do Del Valle, na Sul-Americana. Nas duas partidas, Léo teve atuações abaixo. O São Paulo sofreu uma dura goleada pela equipe de Abel Ferreira e foi muito envolvido contra o Del Valle. Por isso, no fim da temporada, as partes entenderam o ciclo havia chegado ao fim.

Foi quando surgiu a proposta do Vasco.

Desabafo sobre críticas no São Paulo

As críticas que recebia de parte da torcida do São Paulo também foram tema na entrevista coletiva de Léo nesta quinta, antes do reencontro no Morumbi. Ele desabafou sobre o assunto.

- Fiquei quatro anos no São Paulo. Fui titular por dois anos e meio. Passaram vários treinadores (Crespo e Rogério Ceni), e o Léo estava jogando. Acredito muito mais no trabalho dentro das quatro linhas e dou pouco ouvidos para as pessoas que criticam e querem ferir seu trabalho. Hoje em dia tem diversos canais e meios de comunicação que pesquisam sobre o jogador e querem pintar o jogador como se fosse a opinião de alguém em frente à câmera. Mas a melhor resposta que a pessoa pode ter é olhar o dentro de campo e ver o que o jogador está rendendo. O melhor resultado que qualquer pessoa no futebol pode ter, é ir no estádio e ver o que o jogador está fazendo dentro de campo. Eu não me apego muito à rede social. Gosto do contato humano e de quem realmente olha o futebol dentro de campo... Mas cada um tem o direito a ter sua opinião. Sempre foquei muito dentro de campo - desabafou o zagueiro do Vasco.

Na mesma entrevista, na última quinta-feira, o capitão do Vasco elogiou a qualidade do elenco do São Paulo e disse acreditar que pode contribuir com seu conhecimento sobre o adversário.

- O São Paulo tem uma camisa muito pesada, assim como o Vasco. E lá é muito difícil para os adversários. Os adversários falavam que era um jogo muito pesado, com uma pressão absurda da torcida nos primeiros 20 minutos. O São Paulo tem uma equipe muito qualificada. Não vou falar aqui, mas eles têm jogadores muito bons, e vou passar as características para o meu treinador para tentar ajudar de alguma forma. São jogadores de alto nível. No Campeonato Brasileiro, o sarrafo é alto. Não é fácil. Mas não vou dar nenhuma dica aqui. Prefiro falar com os jogadores e com o meu treinador.

Com Léo em campo, o Vasco enfrenta o São Paulo no sábado, no Morumbi, às 18h30 (de Brasília), pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. A equipe do xerife vascaíno ocupa a 16ª colocação, com seis pontos. O São Paulo está em 10º, com nove.

Fonte: ge
  • Domingo, 03/03/2024 às 18h10
    Vasco Vasco 4
    Portuguesa Portuguesa 0
    Campeonato Carioca São Januário
  • Quinta-feira, 07/03/2024 às 20h00
    Vasco Vasco
    Agua Santa Agua Santa
    Copa do Brasil São Januário
  • A definir
    Vasco Vasco
    Grêmio Grêmio
    Campeonato Brasileiro - Série A A definir
  • A definir
    Vasco Vasco
    Criciúma Criciúma
    Campeonato Brasileiro - Série A A definir
  • A definir
    Vasco Vasco
    Red Bull Bragantino Red Bull Bragantino
    Campeonato Brasileiro - Série A A definir
  • A definir
    Vasco Vasco
    Fluminense Fluminense
    Campeonato Brasileiro - Série A A definir
  • A definir
    Vasco Vasco
    Athletico Paranaense Athletico Paranaense
    Campeonato Brasileiro - Série A A definir