Sem Maxi López, Vasco aposta em jovem da base

29/05/2019 às 08h05 - FUTEBOL

Maxi López está de saída do Vasco, a torcida espera uma reposição à altura, mas enquanto isso, a comissão técnica trabalha com as peças à disposição. Na busca por um substituto, Vanderlei Luxemburgo se encantou com a atuação de Marrony como centroavante no empate com o Fortaleza.

- Não vou falar do Maxi López, porque não tem nada a ver. Ele não está aqui. Tenho que falar do jogo. Acho que consegui um jogador por dentro, que é o Marrony – disse Luxa, após o empate com o Fortaleza.

A ideia do técnico é dar mais chances para o jovem no setor – ele é o artilheiro do time na temporada, com cinco gols, mas não marca desde o dia 2 de março. Luxa quer um time essencialmente mais veloz e resistente fisicamente, e Marrony se encaixa nestas características.

Os outros centroavantes do elenco estão em baixa. Ribamar, de estilo parecido com o de Marrony, sequer foi relacionado para o jogo contra o Fortaleza. Ele segue no grupo, mas existe a possibilidade de deixar o clube em breve.

Tiago Reis é um caso diferente. Xodó da torcida ao fazer quatro gols em quatro jogos, ele não tem empolgado tanto nos treinos. A comissão avalia que o garoto ainda precisa amadurecer seu jogo para render no nível da Série A do Campeonato Brasileiro.

O baixinho de 1,64m não é centroavante, mas é outro que perdeu espaço nas últimas semanas. Primeiro, por causa de um problema no joelho que o fez ficar de fora de algumas atividades do elenco. Com Luxemburgo, voltou a trabalhar apenas recentemente.

O certo é que a ideia é utilizar Lucas pelas pontas, e não centralizado, como atuou em seus primeiros jogos no profissional. Pela questão física, o entendimento é que o menino poderá se sobressair mais pelos lados – onde atuou por um bom tempo nas categorias de base.

Desde antes de assumir o Vasco, Vanderlei Luxemburgo já tinha uma ideia do que gostaria de colocar em prática com o tempo. Na estreia, contra o Avaí, ainda não foi possível, mas diante do Fortaleza o Cruz-Maltino já entrou em campo com três volantes - formação desejada pelo treinador por enquanto.

Luxemburgo entende que o Vasco precisa, antes de se lançar ao ataque, parar de tomar gols para se afastar da crise. Por isso, a formação com três volantes e mais gente na frente da área de defesa é a preferida do técnico.

Assim, a participação de Marrony, com velocidade, ganha ainda mais importância no setor ofensivo, já que o Vasco deve passar a entrar em campo mais vezes com três volantes e só dois atacantes.

Fonte: GloboEsporte.com