Sem reforços pretendidos, Vasco recorre às categorias de base

14/01/2019 às 07h02 - FUTEBOL

Com os prováveis insucessos nas negociações com Rossi e Jhonny Lucas, o Vasco procura dentro de casa as soluções para suprir as lacunas ainda existentes na equipe de Alberto Valentim.

Para isso, o clube conta com a presença in loco do coordenador P.C Gusmão e de Carlos Germano, coordenador da preparação de goleiros do Cruz-maltino.

E os alvos estão definidos pela dupla: com atuações de destaque, o meia Lucas Santos, o centroavante Tiago reis (centroavante) o volante Caio Lopes têm chamado a atenção e podem pintar entre os profissionais em 2019.

O Vasco ainda sonha com Rossi e Jhonny Lucas, mas as negociações são improváveis. O atacante deseja jogar em São Januário, mas os chineses do Shenzhen, clube que detém seus direitos econômicos, querem 500 mil dólares (R$ 1,8 milhão) pelo empréstimo de um ano. Sem grana em caixa, a direção recuou.

A situação com o jovem do Paraná também não é nada simples: sem recursos para comprar 100% dos direitos econômicos do jovem, o Cruzmaltino aposta numa aquisição de parte deles e a "vitrine" da camisa e da disputa da Série A do Campeonato Brasileiro. Seus agentes, no entanto, buscam clubes na Europa.

O Vasco, até o momento, foi o clube do Rio de Janeiro que mais se reforçou. Ao todo foram oito contratações. São eles: os meias Bruno César e Yan Sasse, os volantes Fellipe Bastos e Lucas Mineiro, os laterais direitos Raúl Cáceres e Cláudio Winck, o lateral esquerdo Danilo Barcelos e o atacante Ribamar.

Nesta segunda, os juniores têm nova oportunidade para chamar a atenção de Alberto Valentim. Às 17h30, a equipe encara o Manthiqueira em Guaratinguetá, em jogo válido pela terceira fase da Copinha.

Fonte: UOL Esporte