Site oficial destaca que time 'honrou as tradições' contra o Cruzeiro

07/06/2018 às 08h09 - FUTEBOL

Demonstrando um comprometimento acima dos precedentes, o Vasco honrou suas tradições e conquistou um importante resultado na noite da última quarta-feira (06/06) no Mineirão. Apesar do adversário ter sido empurrado pela torcida do primeiro ao último minuto, o Gigante da Colina saiu na frente com Andrey e só não saiu de campo com os três pontos em virtude de um gol marcado por Raniel, na segunda metade da etapa final.

Escolhido para comandar o time vascaíno de forma interina diante do Cruzeiro, Valdir Bigode concedeu entrevista coletiva minutos após o apito final e enalteceu a entrega dos jogadores ao longo dos 90 minutos. Para o ídolo, o Gigante da Colina deixa o estádio com a sensação de dever cumprido, pois conseguiu se portar bem diante de um grande rival, considerado por muitos um dos favoritos ao título do Brasileirão. 

- Quando a gente enfrenta uma equipe como o Cruzeiro, que tem um elenco recheado de grandes jogadores, não podemos vacilar. Entramos em campo sem grande parte dos jogadores do nosso elenco, muitos estão machucados, mas todos deram o máximo e honraram a camisa do Vasco. Vejo esse empate como maravilhoso para nós. Ele mostra como o time é valente. Apesar de todos os problemas, de todas as circunstâncias, conseguimos pontuar e voltaremos para casa com um ponto na bagagem - disse o profissional.

Com um vitória e dois empates em três jogos disputados como treinador do Vasco, Valdir Bigode voltará a ser auxiliar a partir desta quinta-feira (07), quando o Gigante da Colina apresentará Jorginho como novo treinador. Por conhecer grande parte dos jogadores do grupo, o ídolo será uma peça importante durante o processo de transição. Contribuir para o trabalho do novo comandante é o grande objetivo do ídolo, que já chegou a conviver com o tetracampeão mundial durante sua primeira passagem pelo clube. 

- Eu e o Jorginho nos conhecemos muito bem. Trabalhamos juntos aqui no Vasco em 2015. Estou aqui há quatro anos e conheço bem as coisas. Ajudar o Jorginho é ajudar o clube, contribuir para o Vasco. Nós temos um entrosamento bom e vamos aumentar com a convivência, até porque vamos comer juntos e bater papo. Peço a Deus para que ele consiga nos ajudar e ajudar o Vasco a melhorar, recuperando ainda mais os jogadores que precisam ser recuperados - concluiu o ídolo.

Fonte: Site oficial do Vasco

Enquete

Você é favorável ao retorno de Antônio Lopes no cargo de dirigente?

Deixe seu comentario