STJD pune Castan e Maxi López por incidentes contra o Santos

07/06/2019 às 17h34 - FUTEBOL

Em julgamento realizado nesta sexta-feira, no Rio de Janeiro, o Pleno do STJD puniu os jogadores Leandro Castan e Maxi López - hoje ex-Vasco - com dois jogos de suspensão por expulsões de ambos após a vitória cruz-maltina por 2 a 1 sobre o Santos, em São Januário, no último dia 24 de abril, pela Copa do Brasil. De acordo com o STJD, Castan terá de cumprir no Campeonato Brasileiro e perde os duelos com Ceará, no próximo dia 13, e Grêmio, em 14 de julho.

O clube também havia sido sancionado com multa de R$ 100 mil por arremessos de objetos no campo e desordem no estádio, mas o valor reduzido para R$ 20 mil.

Segundo a súmula do árbitro Rafael Traci, de Santa Catarina, Maxi e Castan foram expulsos após a partida por terem ofendido o auxiliar número 1, Helton Nunes. Julgados em primeira instância em 6 de maio, a dupla havia sido absolvida, porém o Procurador-geral do STJD, Felipe Bevilacqua recorreu.

De acordo com o STJD, Leandro Castan terá de cumprir a suspensão no Campeonato Brasileiro, já que o Vasco acabou eliminado da Copa do Brasil.

Como a decisão foi publicada nesta sexta-feira e a mesma só passa a ter validade 24 horas após o julgamento, Castan teria condições legais de enfrentar o Internacional nesta sexta-feira, às 21h30, em São Januário. Fisicamente, porém, ele não está 100% e se recupera de lesão na coxa esquerda.

Na mesma sessão, o técnico santista Jorge Sampaoli, também expulso na vitória vascaína por 2 a 1, foi punido com um jogo de suspensão, já cumprido na partida de ida com o Atlético-MG pela Copa do Brasil. Assim, o argentino está livre para dirigir o Santos em campo na sequência do Campeonato Brasileiro.

Fonte: GloboEsporte.com