Sub-20: Alexandre Grasseli diz que pediu para equipe jogar como em final

14/01/2020 às 22h15 - CATEGORIAS DE BASE

O Vasco viveu dias intensos na Copinha. Depois de vencer o Náutico por 1 a 0 num jogo dividido entre domingo e segunda-feira, voltou a campo nesta terça e bateu a Itapirense pelo mesmo placar em mais um duelo muito desgastante. O atacante Luan, que perdeu pênalti no início do confronto, marcou ainda no primeiro tempo o gol da vitória (veja acima).

Aos 30 minutos, cinco minutos após o Vasco abrir o placar, a partida ganhou ares de drama com a infantil expulsão do meia-atacante João Pedro, que marcara o gol da classificação contra o Náutico dois dias antes. O camisa 11 deu um soco em Thales Lima e deixou seu time com menos um campo por mais de uma hora.

O técnico Alexandre Grasseli citou a mudança do panorama da partida e elogiou a postura do Vasco que, mesmo em desvantagem numérica, segurou bem a vantagem e garantiu vaga nas oitavas de final.

- Na verdade nós fizemos um plano diferente do que a partida se desenhou. Fizemos um plano de buscar o ataque, mostrar força da coletividade do Vasco no que se refere a vencer a partida. Perdemos um pênalti, conseguimos um gol e perdemos um jogador logo no início, o que mudou realmente todo o plano e o cenário.

- Por outro lado, esse cenário trouxe à tona uma equipe guerreira, que soube se superar em campo. Pedimos no intervalo aos 10 que ficaram em campo que dessem mais 10% a mais do que podiam, e a gente supriria a ausência do jogador que perdemos pela expulsão.

- Acho que eles foram além disso, deram o máximo que podiam, e a gente viu uma equipe que se dedicou do início ao fim. Não abdicou de jogar futebol, não houve comportamento de antijogo, e isso é importante também para a formação dos jogadores. A gente hoje se superou - celebrou Grasseli.

Grasseli afirmou que a raça demonstrada em campo havia sido pedida aos jogadores ainda na preleção. Queria um "futebol raiz" e foi o que teve.

- A equipe do Itapirense buscou também o gol nos espaços que encontrou, mas nós soubemos ter equilíbrio. Uma equipe guerreira. Citamos até na preleção hoje que queríamos um futebol raiz, um futebol de final, de decisão, e foi isso que eles mostraram dentro do campo.

- Realmente de parabéns todos os atletas. Confirmamos essa classificação por toda essa luta, garra e força que demonstrou hoje o Vasco da Gama.

Confira outros tópicos:

Cansaço após jogar dois jogos em dois dias

Tivemos uma situação atípica, o jogo dividido em dois dias com o Náutico, e isso nos tirou a folga e o descanso. E a recuperação dos atletas. Fizemos um planejamento todo especial para esse momento envolvendo nutrição, fisiologia e preparação física. Investimos na boa alimentação e sono. Além evidentemente daquela recuperação do pós-jogo. Tudo que a gente pode lançar mão nesse momento a gente tem feito.

Planejamento para pegar o Goiás, pelas oitavas de final

O jogo foi muito desgastante, ajustar o pensamento em relação ao plano de jogo para a próxima partida, mas acima de tudo manter o equilíbrio. Na medida em que a competição vai afunilando, os adversários ficam mais fortes, a competição ganha outro perfil. Já vamos enfrentar outra grande equipe, que é o Goiás e desclassificou o Palmeiras, que também é uma equipe de qualidade e com um grande trabalho desenvolvido. Agora é reorganizar, aplicar o que temos feito em nível de recuperação e se preparar para a próxima partida. Tenho certeza de que estaremos prontos para levar a campo o que de melhor nós temos.

Fonte: GloboEsporte.com